Arcoverde: Eleição para 2º biênio da Mesa Diretora da câmara vai parar na Justiça

por Carlos Britto // 04 de novembro de 2021 às 16:00

Foto: Reprodução/Internet

Em Arcoverde (PE), no Sertão do Moxotó, a eleição para a composição da Mesa Diretora da Câmara Municipal foi parar na Justiça. Isso porque os vereadores Luciano Pacheco, Luiza Margarida, João Taxista, João Marcos e Sargento Brito, da bancada governista, entraram com uma liminar na 2ª Vara Cívil local, alegando supostas irregularidades no pleito.

Segundo eles, o atual presidente, vereador Wevertton Siqueira, o Siqueirinha (PSB), teria fraudado o processo para garantir o segundo mandato. Em sua defesa, o presidente alegou que “não existe vedação na Lei Orgânica Municipal no que concerne à reeleição para presidente do Poder Legislativo“, e declarou que houve aviso prévio para realização do processo eleitoral.

O juiz João Eduardo Ventura entendeu que os efeitos da eleição questionada somente iniciarão no exercício de 2023, uma vez que ainda está em curso o primeiro biênio da atual legislatura, não cabendo assim a concessão da liminar a despeito do parecer favorável do Ministério Público. Com isso, o juiz negou o pedido de suspensão dos resultados da eleição, e o presidente Siqueirinha garantiu o segundo mandato na Mesa Diretora da Casa. (Fonte: Folha das Cidades)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *