Arcebispo de Recife excomunga médicos por aborto legal em menina de 9

por Carlos Britto // 05 de março de 2009 às 13:00

O arcebispo de Olinda e Recife excomungou nesta quarta-feira (4) a mãe, os médicos e outros envolvidos no aborto legal feito por uma menina de 9 anos. O padrastro confessou que abusava da menina desde os 6 anos.Ao justificar sua ação, dom José Cardoso Sobrinho disse que, aos olhos da Igreja, o aborto foi um crime e que a lei dos homens não está acima das leis de Deus.

A menina está em uma maternidade pública do Recife. Assim que foi internada, na terça-feira à noite, começou a receber doses de um medicamento para interromper a gravidez de gêmeos. No fim da manhã desta quarta, o aborto se consumou, segundo direção de hospital. “Se a gravidez continuasse, o dano seria pior, podendo levar a uma gravidez de alto risco. O risco existiria até de morte ou de uma sequela definitiva de não poder mais engravidar”, explica o médico Olímpio Moraes.

Mas, para a equipe médica, não foi uma decisão simples. A realização do aborto passou a contar com oposição declarada do arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho, um integrante da ala conservadora da Igreja. “A lei de Deus está acima de qualquer lei humana. Então, quando uma lei humana, quer dizer, uma lei promulgada pelos legisladores humanos, é contrária à lei de Deus, essa lei humana não tem nenhum valor”, acredita.

Arcebispo de Recife excomunga médicos por aborto legal em menina de 9

  1. Leitor. disse:

    O Bispo só esqueceu de excomungar o animal que engravidou a criança!
    Questão de visão de qual é o problema mais grave!

  2. joão disse:

    Mais uma da igreja, sou católico, acredito em Deus e para mim a vida da criança neste momento é o que há de mais sagrado. A medicina interrompeu uma gravidez de risco para essa criança em todos os sentidos.

  3. Suzzana Lima disse:

    Esse bispo parece com Joseph Alois Ratzinger. Acho que é o óculos ou talvez seja a boca ou as orelhas grandes ou melhor,deve ser essa postura que não condiz com a realidade cruel que esta criança está passando!

  4. josé araújo disse:

    e o padrasto da menina, que cometeu essa safadeza, não vai ser excomungado não?
    Dom José cometeu alguns equívocos.

  5. bento gonçalves disse:

    esta correto, do ponto de vista da instituição. é dogma da igreja a posição antiaborto e quem é católico (de fato) ou segue o que manda a Igreja ou cai fora. so nao poderia excomungar a menina.

  6. Renato Dias disse:

    Esse Bispo ia criar os gemeos da criança ESTUPRADA? . pq ele não cuida dos padrecos pedófilos?
    Como pode se meter tanto onde não foi chamado. E tb sei que estou na lista dele dos excomungados: Tô morrendo DE MEDO da excomungação dele, sabe pq? O meu DEUS é o único que pode me condenar e esse com certeza não me abandonará.

  7. zepiaui disse:

    Ótimo, com essa mentalidade, vossa Excelência Reverendíssima deveria intituir o uso do cilício para os fiéis do estado, e como forma de aproximar mais ainda a igreja da comunidade, ordenar que as missas sejam rezadas em latim.

  8. Opara disse:

    A Igreja é como uma associação… não cabe a ninguém de fora querer mudanças. Quem não concorda procure a igreja, cujos dogmas melhor reflita suas necessiadades. Muitos se dizem religiosos, mas poucos praticam a religião. Crer em Deus é uma coisa; ser religioso é outra. No Brasil, a maioria pratica a religião da conveniência. Também sou contra a continuidade de uma gestação indesejada. No entanto, tenho a opinião de que a Igreja tem legitimidade em ser contra, assim fazendo estará orientando seus fiéis. Não sou católico, mas acredito que a Democracia é a melhor forma de se viver em sociedade. E o que a Igreja fez está dentro da democracia.

  9. AVELAR AMADOR disse:

    O BISPO NA SUA CRUZADA EXCOMUNGATÓRIA ESQUECEU DE EXCOMUNGAR O ESTRUPADOR E MILHARES DE FIÉIS (UNS 90% DOS CATÓLICOS) QUE APROVARAM O ABORTO…SERÁ QUE ELE VAI DAR COMUNHÃO A QUEM APROVOU O ABORTOU? EXCOMUNGO A HIPOCRISIA E O PRECONCEITO DE UM LIDER TÃO ARCAICO…POR ISSO A IGREJA PERDE FIÉIS… SAUDADES DE D HELDER CAMARA…

  10. Vítor Nobre Almeida disse:

    O ARCEBISPO ESQUECEU QUE A IGREJA PERDEU O PODER QUE TINHA QUANDO AINDA “PASSEAVAM NOS GRANDES CASTELOS”. HOJE A EXCOMUNHÃO NÃO VALE MAIS QUE UM SAQUINHO DE KI-SUCO…
    SERÁ QUE ESSE BISPO E O PAPA JÁ PARARAM PARA PENSAR COMO VIVERIAM DUAS CRIANÇAS CRIADAS POR OUTRA? OU COMO SERIA PARA AS CRIANÇAS SABEREM O EXEMPLO DE PAI QUE TIVERAM?

  11. Vergonha disse:

    Isso é uma verdadeira palhaçada!!!
    O papel de um Bispo é cuidar do seu rebanho, o que não se aplica ao dever de interpretar leis, principalmente quando elas tendem a proteger a vida de um ser vivo e reparar um mal causado.
    Se tanto deseja melhorar o mundo, esse Bispo deveria se preocupar com a própria instituição que faz parte, tentando resolver os inúmeros escândalos que têm sido detonados na imprensa mundial, e fazendo pregar os ensinamentos de Cristo, principalmente a simplicidade e o amor ao próximo.
    Diocese não combina com Poder Judiciário e nem tampouco com política!!!

  12. SANTOS, Izidoro Azevedo dos ... disse:

    O arcebispo é um dos integrantes da caquética hierarquia católica que ainda não se cansou de pedir perdão pelas bobagens históricas que sua Igreja gosta de cometer.
    Se tivesse chance, provavelmente gostaria de restaurar a inquisição.
    O recurso à excomunhão, contra cientistas (como os médicos que foram machos e fizeram o aborto na menina estuprada) não tem mais nenhum significado prático, até porque aqueles cientistas, quase certamente, já não comungavam da turma do religioso e a eles, portanto, não se aplica as disposições do Código de Direito Canônico.
    Ora, para quem não comunga (faz parte da igreja) de nada significa ser excomungado (defenestrado).
    Meus cumprimentos aos médicos (que usaram a razão e a ciência), ao Juiz que autorizou o aborto e meus pêsames à Igreja. Se o tivesse ficado calado, seria muito melhor para ela. É preciso dar a ele uma aposentadoria, um par de agulha de tricô e um rolo de linha e deixá-lo sentado, os restos dos seus dias, em uma cadeira de balanço, longe da mídia, para que não diga ou faça mais sandices.

  13. Danilo Andrade disse:

    Gente, veja bem, eu tenho a opinião de que, a criança está sofrendo com esta gestação, psicológicamente está traumatizada, sou completamente a favor de que se tirem as crianças. Por outro lado, tento entender a opinião da Igreja, que diz que em nenhuma situação deverá cessar a vida de alguém, pois bém, imaginem se você foi pra cama com um cara que você se quer conhece, devidamente alcoolizada, e após alguns dias descobre que está grávida, e aí decide que não quer ter aquela criança, porque você estava totalmente fora de sí, que não desejava aquela situação e quer abortar, a postura da Igreja Católica é uma só, ela nunca vai se modernizar, nós temos que vivemos conforme a Biblia Sagrada. Esta discussão é muito ampla, a criança éstá sofrendo muito, imagino que a mãe também. Agora o agressor deve estar em uma cela de presídio, sem ter o tratamento que merece, umas boas surras diárias, cortar o taco dele, pra ele nunca mais mexer com criança, com inocente, nem mesmo com uma adulta contra a vontade dela.
    Precisamos estar mais perto de Deus, são muitos casos iguaís, são muitas bárbaries que temos ouvido por aí.

  14. antnio carlos disse:

    Dom José Cardoso Sobrinho ele só esqueceu de olhar a quem descomungar,porque neste caso seria o canalha do padrastro da menina, alguem tem de dizer a ele que a vítima foi a menina e que deve ser preservada e não o bandido Sr arcebispo. em qual momento neste coso a lei do homem quis ser maior do que a de deus,porque a gravidez foi concebida com a menina sendo estrupada sera que ele percebeu isto, quando descomungou aquelas pessoas pois neste caso além de ser estrupada a menina poderia perder a vida Sr arcebispo. o que parece e que ele não deu a minima importância para a verdadeira vitima que foi a menina.

  15. EU... disse:

    Ôh rapá!!! tu ainda é do tempo de ter medo de escumunhão de padre? para eles o importante é nascer muitos meninos, afinal de contas um batizado, hoje custa é R$ 25.00.

    AGORA FALANDO SÉRIO

    Sr. Arcebispo, tenha dó. Será que não deu pra perceber pelo porte físico e a idade daquela criança se ela levasse em frente a gravidez ela iria, provavelmente, morrer. Quebra esse dógma, sejamos rasoáveis.

  16. Watergate disse:

    por isso sou contra qualquer igreja!
    só traz miséria!

  17. zangao disse:

    abortos clandestinos sao feitos por ai aos monte e muita gente sabe. a igreja deveria saber e chamar a policia por que nao o faz. pode da midia…

  18. ARY BEZERRA disse:

    É preciso respeitar os dogmas da igreja. tive formação católica, mas a cada dia q passa, diante de tantos equivocos da igreja eu me afasto mais. Lamentavelmente, ninguém (no caso a igreja) não pensou na vida da menina. se ela não faz o aborto qem seria “abortada” era aqela criança, abortada da vida mesmo, esta claro q ela não teria condições de continuar com a gravidez, q ela não desejou, ela foi abusada, estuprada e o Bispo qeria o q? Interessante q para o animal q cometeu a barbárie a lei humana como ele se referiu vale? foi preso e pronto, pq não o excomungou? pq a igreja não excomunga um monte de padre pedófilo q os escandalos nos mostram. lembro de um caso na Itália q o Papa protegeu o padre das leis italianas, infelizmente não lembro o nome do infeliz, só lembro q ainda foi com João Paulo. A Bíblia é a lei maior, é verdade, mas talvez à época da Bíblia não se pensasse em casos como esses. pelo menos não me recordo, não estou dizendo q não há, apenas q nas minhas leituras nunca encontrei um caso de gravidez de risco ou de estupro resultando em gravidez nas historias biblicas. E aí eu pergunto sr. Bispo quantas mulheres praticaram o aborto na sua paróquia e q devem receber de suas mãos a Hóstia sagrada? Será q ele vai excomungar a todos nós q defendemos o direito da vida daqela criança de 9 anos… ou ele realmente preferiria ser, mesmo q indiretamente o assassino daqela criança?

  19. Sebastião Carlos Carvalho disse:

    D. José Cardoso está mesmo precisando se aposentar. Já responde por processos na comarca de Recife pela sua lingua solta. Será que ele não sabe que uma menina de nove anos não está preparada pra ser mãe e muito menos de gêmeos? Porque ele não excomungou o estrupador?

  20. Anjos disse:

    Eis aí um posicionamento que desaponta os fiéis.

  21. Cida disse:

    Não tenho dúvida que todos aqueles que desejaram a morte de dois inocentes por serem filhos de um estuprador responderão diante de Deus, assim como o médico e os exaltados representantes da ONG abortista. Estas mesmas pessoas nunca deveriam .se escandalizar quando assistem a desgraça dos Dalits na India, ricamente retratados por Glória Peres na novela Caminho das Ìndias. Se dependesse de seu jusgamento, nem seguer existiriam Dálits( Considerados culpados pela sua descendência, pelo Hinduísmo), pois seriam sumariamente abortados, assim como foram os filhos do estuprador. Que é isto? todos atiraram a primeira pedra? por onde anda a compaixão humana?
    Pois acho que a violência do aborto é pior do que a do estupro, e todos são igualmete culpados. Se de duas crianças tiraram a vida, a própria legislação brasileira soltará após uns míseros anos de prisão, o estuprador, para participar da festa da vida. Eu quero é novidade!

  22. silva disse:

    Onde fica a questão da FÉ !!!!…vcs não acreditam em Deus?… pois se acreditam acreditariam tambem na salvação da mãe e das crianças … não so nos que os medicos dizem ,,,acorda povo …tão voltando pra tras … lembra do povo do egito que por duvidarem di Deus não chegaram a terra prometida…e sim seus filhos…………… o BISPO AGIL SEGUNDO A SUA FE APOIADO PELA BIBLIA!!!!

  23. iole disse:

    Após uma rápida leitura destas consideráveis outras lamentáveis opiniões. Me dou conta de que nosso povo precisa de formação, precisa saber a diferença entre o bem e o mau, talvez uma consciência sóbria. Para poder opinar sobre uma situação baseando – se sempre em fatos, não nas estórias que ouve por aí de qualquer jeito.
    Desde que soube do triste fato ocorrido em Recife, comecei a procurar a verdade dos fatos, enquanto leio tantos absurdos contra a Igreja Católica que se tornou ré diante da sociedade. E mais uma vez vem à tona a questão do aborto. Vejamos, não estava em discussão o destino do estuprador, mas a vida dos inocentes que estava em risco de morte pelos cruéis elementos que se acham no direito de decidir a vida das pessoas. Segundo as minhas modestas pesquisas. O centro Médico que recebeu a menina grávida, tem como norma cuidar dos seus pacientes e não autoriza de forma nenhuma a saída deles em risco de morte. Como pois entender que deixaram partir de lá a menina para ir até uma clínica onde foram assassinados os bebês que trazia no ventre? Não pode ser mãe uma criança de nove anos? Foi descoberta num país visinho do Brasil (México?)a mãe mais jovem do mundo, 5 anos de idade.
    Às vezes nos deixamos levar pela cólera, pela paixão desmedida e já nem sabemos o que é lícito dizer numa hora dessas. Além da forte tendência de nos deixarmos enfluenciar pela opinião pública. Não esqueçamos, (para quem lê a Bíbla) que foi dessa forma tb que os fariseus conseguiram influenciar uma multidão que gritasse pedindo a morte de Jesus.
    Busquemos pois, mais formação humana e cristã e consultemos mais constantemente nossa consciência ética e moral diante de Deus que não nos deixa enganar.

  24. Lacerda.... disse:

    Se Levamos em conta o pecado deste cidadão…. podemos ver o pecado de Davi , que era um Homem segundo o coração de Deus, para não dizer literalmente que estrupor Bate Sabe.. porque era uma Mulher Casada, mais com abuso de Autoridade Davi a possuiu Gerando uma gravidez, a qual Deus não pemitiu que a criança sobrevivesse por se tratar de um pecado… Arcebispo de Recife excomunga médicos por aborto legal em menina de 9,o que diria dos abortos crandestinos que acontercem em Roma:Santo Ulrico, bispo de Augsburgo, contou que o papa Gregório VII, anos 1703-85, ordenara que se esvaziasse um aquário num convento de Monjas em Roma e encontraram 6.000 esqueletos de bebês. Diante desse horror, esse papa aboliu o Celibato, mas seus sucessores restabeleceram-no. – Noutro convento em Niuberg, Áustria, desenterraram 20 potes de barro com esqueletos de recém-nascidos.

    sem Conta a quantidades de pessoas inocentes que foram asassinasdas entre elas Criança e Mulheres por não aceitarem os Dogmas….

  25. Washington disse:

    Para, presidente da CNBB e arcebispo da Arquidiocese de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha, não se pode reduzir a violência ocorrida com a menina de Alagoinha à questão da excomunhão. Ele lembrou que a nota da CNBB, divulgada na sexta-feira, 6 de março, manifesta, em primeiro lugar, solidariedade à família da criança que está passando por um constrangimento enorme e condena o estuprador que deve pagar pelo crime segundo a justiça.

    “Eu fico pensando na situação da mãe desta criança e nos demais familiares. É um enorme sofrimento, uma humilhação ter uma criança sendo explorada sexualmente pelo padrasto desde os seis anos de idade. Isto é uma coisa repugnante e me causa estranheza que este aspecto tão repugnante tenha se diluído diante da história da excomunhão, que precisa, sim, ser tratada. Porém reduzir uma problemática deste porte unicamente ao episódio da história da excomunhão é esvaziar uma questão sobre a qual a consciência nacional precisa ser despertada”, alertou.
    Segundo dom Geraldo, excomunhão não é sinônimo de condenação ao inferno, mas trata-se de um ato disciplinar da Igreja. “A excomunhão existe para chamar atenção para a gravidade do ato. O aborto traz consigo essa pena porque está se diluindo a gravidade do aborto até mesmo entre os cristãos. Quem viola isto, se coloca fora da comunidade eclesial”, esclareceu.

    Para ele, o estupro não é penalizado com a excomunhão porque todos já têm consciência de que se trata de um ato repugnante. “O estupro é uma coisa tão repugnante que a Igreja não precisa chamar a atenção para ele, está na consciência de todos. O aborto não, por isso a excomunhão não é só para punir, mas para que quem praticou o ato possa perceber a gravidade e buscar sua reconciliação”, afirmou dom Geraldo.

    Segundo dom Dimas, o arcebispo dom José Cardoso Sobrinho “não excomungou ninguém”, apenas lembrou uma norma que existe no Direito Canônico. “Em alguns casos especiais se prevê este tipo de pena, como por exemplo, a profanação do Santíssimo Sacramento, ou o caso do padre que revela um segredo de confissão, em que a pessoa, pelo simples fato de cometer este tipo de ato, se coloca fora da comunhão da Igreja”, explicou. É a chamada excomunhão latae sententiae.

    O presidente da CNBB concorda com dom Dimas. “Na verdade, o arcebispo não excomungou ninguém. Ele anunciou que este tipo de ato traz consigo tal possibilidade, de acordo com o que prevê o Código de Direito Canônico”, esclareceu.

    Dom Dimas disse que, para incorrer em excomunhão, a pessoa precisa ter consciência da gravidade do ato e liberdade para praticá-lo. “Em qualquer tipo de pecado existem as circunstâncias. Uma coisa é a pessoa agir deliberadamente contra o outro. Outra coisa é a pessoa agir sob pressão ou sob efeito da droga, por exemplo. Neste sentido existe uma previsão no Código de Direito Canônico, considerando a gravidade do aborto, de que as pessoas que trabalham contra o nascituro, consciente e livremente, se colocam fora da Igreja, porque já não comungam com o pensamento cristão que é a defesa da vida”.

    Para dom Dimas, a Igreja considera o aborto um ato grave, sobretudo por aqueles que o praticam conscientemente. “Os que praticam o aborto com consciência e as clínicas de aborto não estão em comunhão com o pensamento cristão em defesa da vida”, recordou.

    O secretário deixou claro também que a criança violentada não incorreu em excomunhão. “Eu acredito que a mãe dela também não [incorreu na excomunhão] porque ela agiu sob pressão”, disse.

    Fonte: CNBB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *