Após confirmar greve, sindicato dos bancários denuncia “falta de respeito” a clientes de Petrolina

9

Augusto Ribeiro bancoNão são apenas os clientes que estão incomodados com o mau atendimento prestado nas agências bancárias de Petrolina. O presidente do Sindicato dos Bancários, Augusto Ribeiro, também reconhece a situação e, inclusive, orienta os usuários a reclamarem seus direitos.

Segundo Augusto, vários clientes vêm sofrendo com o transtorno, já que o número de trabalhadores é insuficiente para prestar os serviços de forma satisfatória nas agências bancárias. “Estão aumentando os lucros e diminuindo a qualidade no atendimento. Estamos atentos a isso porque os clientes sofrem uma grande falta de respeito. Quem se sentir ofendido pode entrar em contato conosco”, disse.

Greve

O representante da categoria também confirmou a greve para a próxima terça-feira (6) e garantiu que a paralisação foi motivada pela falta de uma proposta digna dos bancos.

A greve tem adesão de 97% dos bancários. Não aconteceu uma proposta digna, e por conta desta insensibilidade do patrão vamos entrar em greve. Já são anos de luta, mas sempre temos uma resposta negativa.  Só na sua tarifação bancária os bancos já aumentaram nove vezes, mas nem a reposição de inflação é oferecida, então não temos outra alternativa”, disse.

De acordo com Augusto, durante a greve serão mantidos canais alternativos de atendimento como lotéricas e bancos populares.  Os bancários querem reajuste salarial de 16%, com piso de R$ 3.299,66, e Participação nos Lucros e Resultado (PLR) de três salários mais R$ 7.246,82. A categoria também reivindica vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá de R$ 788 cada, entre outros benefícios.

9 COMENTÁRIOS

    • Não. A greve é um instrumento previsto na Constituição e o único meio colocado a disposição dos empregados para fazerem frente as grandes empresas e ao governo. Todo ano se tenta negociar sem a necessidade de fazer greve, mas infelizmente a FEBRABAN só sabe mentir e dizer não.

    • Sim, a greve também visa a contratação de mais funcionários, a Caixa Econômica tinha cerca de 101 mil funcionários ano passado, hoje tem menos de 98 mil, uma das deficiências no serviço prestado é a falta de funcionário para atender aos vários benefícios sociais criados pelo governo.

  1. Há algum tempo atrás entrei no Bradesco as 15:50 e saí as 18:00. Apesar do total desrespeito da instituição à lei da fila, que estipula um prazo máximo de 30 minutos para atendimento, sou testemunha da prestatividade dos caixas, que atenderam até esse horário sem cara feia, tanto é que todos os caixas permaneceram funcionando até o fim. Fizeram tudo o que podiam. Mas ainda é pouco.

  2. Só espero que os funcionários da Caixa e do BB não desabilitem a função de depósito das máquinas de auto-atendimento, como já fizeram. Ano passado tentei depositar um cheque em minha conta na Caixa e não consegui, pois as lotéricas não aceitam cheques e as agências não tinham os terminais de depósitos funcionando.

    • Provavelmente serão desabilitados, uma vez que o número de bancários trabalhando não ultrapassará os 30%, torna-se desnecessário informar que todo depósito feito em um terminal de auto-atendimento necessita ser autenticado por um empregado do banco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome