Após alagamentos e 12 mortos por conta das chuvas, Paulo Câmara reúne-se com comitê de monitoramento

1
Foto: reprodução/TV Globo

O governador Paulo Câmara (PSB) se reúne, nesta quinta-feira (25), com o Comitê de Monitoramento de Chuvas, a portas fechadas no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual. O deslizamento de barreiras e enchentes registrados na quarta-feira (24), no Grande Recife, deixaram 12 pessoas mortas e mais de 1,2 mil desalojados.

Três cidades do Grande Recife e uma da Zona da Mata decretaram situação de emergência por causa das chuvas. Nesta quinta, mesmo com o nível da água baixando, pontos de alagamento ainda dificultavam a circulação de pessoas em Olinda e havia bairros sem luz.

Além do governador, participam da reunião representantes do Corpo de Bombeiros, das Secretarias da Casa Civil, Casa Militar e da Defesa Civil.

Na avaliação do coronel Lamartine Barbosa, secretário-executivo da Defesa Civil de Pernambuco, o trabalho da quarta-feira (24) foi positivo. “Avalio como eficiente, porque tivemos uma pronta resposta dos Bombeiros e um trabalho para evitar o que chamamos de segundo desastre, ou seja, equipes trabalhando e famílias sendo removidas“, afirma.

Trégua

Após chover o equivalente a 20 dias em 12 horas em Olinda, a chuva deu uma trégua nesta quinta. Segundo o meteorologista Patrice Oliveira, da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), apesar das nuvens que podem ser vistas no céu no Grande Recife, não deve chover. O Corpo de Bombeiros informou que, durante a madrugada dessa quinta, não recebeu chamadas para novos casos de buscas ou ajuda a ilhados em áreas de deslizamentos de barreiras e alagamentos. (Fonte: G1-PE)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome