Após agressão a policial, Justiça suspende atividades eleitorais em cidade do norte baiano

0

filadelfia-bahiaA Justiça Eleitoral suspendeu passeatas, carreatas, comícios, carros de som e execução de jingles na cidade de Filadélfia, no norte da Bahia. Segundo a decisão da juíza Rafaele Curvello Guedes dos Anjos, da 149ª Zona Eleitoral, caso a decisão seja descumprida, está autorizada a interrupção do fornecimento de energia elétrica em comícios irregulares. As informações são do site Bahia Notícias.

De acordo com a juíza, a determinação foi motivada após o atual prefeito e candidato à reeleição, Barbosa Júnior (PDT), incitar violência contra o subtenente da Polícia Militar, Adnaldo José dos Santos Júnior, que constatou irregularidade no uso do carro de som de sua campanha.

Ao pedir que o veículo fosse desligado, o PM teve a ordem descumprida pelo motorista, momento em que o prefeito teria afirmado que era ele “quem mandava na cidade”. Ainda de acordo com a peça, o subtenente teve uma pedra de gelo arremessada contra sua cabeça, dando início a uma confusão. “Nesse momento, várias pessoas partiram para cima do mesmo para agredi-lo, incluindo o prefeito e o motorista do veículo”. A chapa que descumprir a decisão terá que pagar multa R$ 20 mil.

O fato

A agressão ao policial aconteceu na última sexta-feira (23), próximo a um hospital, segundo informou o 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Ao ser agredido, o PM efetuou um disparo para cima. “Em seguida, o mesmo tropeçou e caiu, momento em que pegaram sua arma. O PM teve leve escoriações“, explicou o 6º BPM, em nota. Policiais da 5ª Companhia do 6º BPM localizaram a arma do policial, que foi deixada em via pública. Ainda segundo o Batalhão, o policial agredido estava a serviço do Ministério Público da Bahia (MP-BA). (foto/reprodução)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome