Após 26 anos, Cancão deixa o grupo de FBC “por sobrevivência política” e enaltece amizade com senador

5

cancão

Depois de longos 26 anos de jornadas políticas ao lado do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), o vereador Ronaldo Cancão confirmou durante a sessão plenária de ontem (18), na Casa Plínio Amorim, que está se desligando do grupo do líder socialista. Num breve e emocionado discurso, Cancão lembrou o aprendizado que teve caminhando, nesse tempo, com FBC, que foi marcado por momentos distintos.

Teve brisas, tempestades, vitórias e derrotas. Estive junto em todos”, afirmou. Chamando Cancão de “professor”, Cancão disse que Fernando lhe “ensinou muito em suas caminhadas”. Ele aproveitou também para agradecer a um dos filhos do senador, o deputado federal Fernando Filho, que colaborou significativamente para o seu mandato de vereador.

Cancão fez questão ainda de destacar ter sido um “soldado” fiel do senador durante todo esse tempo. E lembrou que apesar das tentativas de macularem a imagem do socialista, a vida pública do senador sempre foi pautada em levar ações aos mais humildes. “Vou trilhar outros caminhos, mas o quer ficam é a minha amizade e o meu carinho a tudo o que aprendi convivendo com Fernando”, ressaltou. Ele também agradeceu a cada um dos integrantes da bancada de oposição, a qual liderou por mais de dois anos.

Numa entrevista à imprensa, momentos depois do discurso, Cancão assegurou que não guardará nenhuma mágoa de FBC, nem do grupo. E justificou que a saída se deve à sua “sobrevivência política”. Ele disse que há seis meses já vinha refletindo sobre qual decisão tomar, uma vez que o partido ao qual ainda tem vínculo, o PSL, agora está na base do prefeito Julio Lossio (PMDB) – seu adversário político. “Preciso renovar o meu mandato. Tenho a consciência tranquila de que cumpri meu papel, respeitando a sociedade”, afirmou.

PMB e Adalberto

Cancão deixou claro que o deputado estadual Miguel Coelho, presidente da comissão provisória do PSB e outro filho do senador, sempre o deixou à vontade para optar o melhor caminho. E após refletir sobre sua decisão, confirmou que vai se filiar ao PMB, do deputado federal Adalberto Cavalcanti, que é pré-candidato a prefeito de Petrolina nas eleições deste ano e com quem iniciou sua trajetória política. Cancão também é concunhado de Adalberto, o que – segundo ele – também teria pesado na decisão, após ter consultado seus familiares.

5 COMENTÁRIOS

  1. A CAMPANHA EM PETROLINA VAI SER GUERRA PARA LEÃO. TODO MUNDO PREPARANDO SEU EXERCITO PARTICULAR, POIS AGORA ADALBERTO TERA SEU NOME EXALTADO NA CAMARA , TOMARA QUE O PREÇO DISSO NÃO TRAGA PREJUIZO PARA A POPULAÇÃO.

Deixe uma resposta para roçado Cancelar resposta

Comentar
Seu nome

1 × 2 =