Antônio Coelho minimiza apoio da família e garante: “Eu tenho que conquistar é o voto da população, mostrando propostas e disposição de trabalhar”

7

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) terá mais um herdeiro político estreando na vida pública. Aos 22 anos, Antônio Coelho (DEM) é o mais novo dos quatro filhos de FBC. Formado em Ciências Políticas e Economia, ele disputará uma vaga à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) nas eleições deste ano com a responsabilidade de ratificar a liderança de sua família na região.

Com um irmão deputado federal (Fernando Filho/DEM) e outro prefeito (Miguel Coelho/PSB), além do pai no Senado, Antônio sabe que poderá ter a colaboração de todos eles. Mas minimiza o fator família. “Meu pai pode me ajudar com seu conhecimento, meus irmãos também. Mas deles só terei os votos. O que eu tenho que ganhar (para ser eleito) é o voto da população, mostrando minhas propostas e muita disposição de trabalhar”, afirmou, em entrevista ao Talk Show do Blog.

Por falar em propostas, Antônio disse já ter focado sua prioridade, caso chegue à Alepe: ajudar o irmão Miguel a viabilizar uma casa de Parto para Petrolina. Segundo ele, atualmente o HDM/Imip está sobrecarregado porque precisa dar conta de 53 municípios do entorno. “A capacidade do hospital é de 450 a 500 partos por mês, mas está com 600 partos por mês, de todos os tipos. Com a Casa de Maternidade, seriam feitos 150 partos de baixa complexidade, e com isso devolveríamos a capacidade do Dom Malan”, afirmou.

Perguntado sobre a questão do Hospital Universitário (HU) – antigo Traumas – Antônio acredita que o problema é mais abrangente, porque passa também pelas estradas esburacadas da região e uma maior conscientização dos condutores de veículos, sobretudo motociclistas. “Na zona rural muitas pessoas não usam os equipamentos necessários”, pontuou.

Críticas

Comedido nas críticas ao Governo de Pernambuco, o pré-candidato não deixou de fazer suas ressalvas. Primeiro, disse que lutará para trazer a Petrolina o Armazém da Criatividade (uma espécie de centro de empreendedorismo prometido pelo Estado, mas que ainda não saiu do papel). Segundo ele, essa obra ajudaria boa parte de uma geração que buscou se qualificar e ainda não conseguiu uma colocação no mercado de trabalho. Para a zona rural, Antônio citou ações referentes à assistência técnica e oferta de água por carros-pipas, que também deixaram de acontecer através do Estado. Ele afirmou ainda que apresentará emendas para os arranjos produtivos, idealizados na gestão de Miguel, para incentivar o empreendedorismo no campo.

Perguntado sobre o fato de seu pai e seu irmão serem alinhados de um governo tachado de ‘golpista’, Antônio mostrou-se tranquilo ao afirmar que esse alinhamento foi relevante para Petrolina porque trouxe grandes investimentos, a exemplo dos 10 CMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil) na gestão do ex-ministro Mendonça Filho, da duplicação de grandes avenidas (Avenida Sete de Setembro e Honorato Viana) e da construção de viadutos urbanos. Antônio enfatizou que vem correndo trecho pelo Sertão, apresentando suas propostas, e se mostrou otimista não apenas na sua eleição, como na do pré-candidato a governador pela Frente das Oposições, Armando Monteiro Neto. “Ele vai inaugurar um novo tempo de desenvolvimento e trabalho no nosso Estado”.    

7 COMENTÁRIOS

  1. E é? Meu filhinho tá com disposição para trabalhar? É só ir para a iniciativa privada, lá você vai trabalhar até se cansar. Serviço público e política é para vagais.

    Milhões de jovens da mesma idade deste rapaz estão desempregados, ou nos rapas pelas cidades fugindo da polícia por apenas vender alguma coisa para se sustentar, e esses políticos empurrando os filhos para seguirem a mesma sina de viver do dinheiro alheio. Vou te dizer, o brasileiro merece viver na lama mesmo, a pobreza deste país nunca se acabará enquanto o povo aceitar essas oligarquias no poder, e ainda empurrando jovens descendentes com marketing de vendedores de soluções.

  2. Verdade defensor… Fazem da Política um emprego… Pensam que o Povo de Petrolina é burro… Meu amigo o povo de Petrolina hoje está Politizados.. E esse ano vcs do grupo de FBC receberá o troco é nas Urnas… Muda Petrolina 2018

  3. Quantos desempregados temos hoje no País? De quem é a culpa? Onde vocês estavam? Criticar hoje é fácil, basta voltarmos a 4 anos a trás e veremos onde vocês estavam, e hoje criticam a ferro e fogo.
    Falta de coerência e de respeito ao povo!

  4. Vejo muita dor de cotovelo nesses comentários.
    É melhor colocar um jovem corajoso e esclarecido que muitos alienados e semi-analfabetos.
    Muitos querem o direito de criticar por criticar. Mas, na hora de se envolver; de dar seu esforço social, pulam fora. Preferem o conforto do “lavar as mãos” pela sociedade.
    Quantos políticos em exercício têm a obra e o compromisso de Fernando e sua família com a cidade e a região?
    Petrolina deve muito a FBC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome