Afrânio: Reeleito, vereador fala sobre os rumos que a cidade tomou após derrota histórica de adversários

1

vava-do-pipa

Reeleito para o segundo mandato, o vereador de Afrânio (PE), no Sertão do São Francisco, Vavá do Pipa (PMDB), passará de oposição para situação no período legislativo que se iniciará no dia 1º de janeiro de 2017. Em entrevista a este Blog, ele comentou sobre as perspectivas para a nova gestão – que terá Rafael Cavalcanti (PMDB) como prefeito, e sobre os rumos que a cidade tomou após a derrota histórica da atual prefeita Lúcia Mariano (PTB) – esposa do deputado federal Adalberto Cavalcanti (PTB).

O nosso projeto de legislador é o mesmo. Evidente que agora a gente vai ter mais força para aprovar nossos pedidos”, comentou Vavá. “Eu fui um dos primeiros vereadores que levei a ideia de colocar o nome de Rafael para nos representar como prefeito. Foi um nome que trouxe a esperança para Afrânio. Nós também escolhemos o nome do microempresário Clóvis Ramos [como vice-prefeito]. A gente espera que Rafael corresponda cada voto de moradores que acreditaram nele”, destacou.

De acordo com Vavá do Pipa, os setores de saúde e infraestrutura continuarão sendo as principais bases defendidas em seu mandato. Segundo ele, a cidade está abandonada. “Vamos priorizar a saúde, e também vamos priorizar a zona rural. O acesso à zona rural está abandonado, mas a partir do ano que vem nós vamos dar continuidade ao nosso trabalho, cobrando e tentando melhorar a vida do povo da zona rural”, disse.

Sobre a questão de Rafael Cavalcanti não ter conseguido a maioria dos vereadores na Câmara Municipal, Vavá disse acreditar que isso não será um empecilho para que os projetos sejam aprovados. “Eu acredito que vamos conseguir uns dois vereadores para o lado da situação. Mas eu acredito também que os vereadores vão legislar sem olhar a quem, aprovando projetos em favor da população.

Denúncia

Conforme Vavá, a situação de Afrânio só piorou após a derrota de Lúcia Mariano. A família dela e do marido Adalberto Cavalcanti administrou a cidade durante 40 anos. “A prefeita já fechou alguns serviços essenciais, como os postos de saúde, não fazem mais exames, a Casa de Apoio em Petrolina, o carro que levava estudantes para Paulistana (PI). Ela não está punindo só quem votou contra, ela está punindo a população de Afrânio”, afirmou. “São coisas que a gente não pode aceitar, afinal ela foi eleita para governar até 31 de dezembro e ela tem que fazer o trabalho dela até o último dia. Ela foi eleita pra isso”, finalizou. Com a palavra, a gestão municipal.

1 COMENTÁRIO

  1. Vavá você está certíssimos, graças á. Deus o nosso atual prefeito de Petrolina esta no mandato até o dia 31 de dezembro honrando seu papel, quem sabe depois queira se candidatar novamente os caminhos está aberto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome