O Aeroporto Internacional Senador Nilo Coelho, em Petrolina, poderá ganhar uma nova classificação operacional para aumentar as exportações. A solicitação foi feita pelo secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, que se reuniu, em Brasília, ontem (20), com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella.

No encontro, Sebastião pediu que o Governo Federal mude  a classificação da operação no aeródromo de “4E” para “4F”. Segundo o secretário pernambucano, essa alteração possibilitará o aumento das exportações de frutas em US$ 16 milhões por ano.

A categoria “4F” recebe a aeronaves que precisam de mais 1.800 metros para decolar, que tenham entre 65 e 80 metros de envergadura (de uma ponta de asa à outra) e entre 14 e 16 metros entre as partes mais externas do trem de pouso principal. Com a mudança de operação de “4E” para “4F” a empresa que opera no Aeroporto, a Cargolux sairá de uma aeronave Boeing 747-400 para um Boeing 747-800. (Foto/arquivo reprodução)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome