Abaixo-assinado sobre redução de jornada de trabalho de enfermeiros, auxiliares e técnicos será entregue ao prefeito Julio Lossio

1

audiencia redução jornada enfermeiros  Um abaixo-assinado referendado por enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem deverá ser entregue ao prefeito de Petrolina, Julio Lossio, na tentativa de sensibilizar o gestor a encampar a redução da jornada de trabalho da categoria, atualmente em 40 horas semanais, para 30 horas. Esse foi o principal resultado de uma audiência pública que tratou do assunto, realizada na noite de ontem (29) na Casa Plínio Amorim.

O autor da audiência, Dr.Pérsio Antunes (PMDB), disse que também vai propor uma reunião entre o prefeito e representantes da categoria sobre o projeto de lei que reduz a jornada dos profissionais – de sua autoria.

Perguntado se o fato de não estar alinhado politicamente com Lossio poderia ser um obstáculo na aprovação do projeto, Dr.Pérsio não vê dessa forma. “Quando se trata de questões humanitárias, não tenho lado, e tenho certeza que o prefeito também não tem”, ponderou o vereador.

Segundo Dr.Pérsio, o que será levado em conta são os baixos salários e as condições de trabalho insatisfatórias dos enfermeiros, auxiliares e técnicos, os quais ainda são submetidos a uma jornada de trabalho estressante e cansativa. “Esses profissionais são as mãos de fada que cuidam da saúde da população. Então, esse projeto é necessário”, ponderou. Ele explicou ainda que sua proposta baseia-se num projeto do senador Lúcio Alcântara, que está há 15 anos tramitando no Congresso Nacional, e onde a lei não é normatizada, ela faculta. Como exemplo Dr.Pérsio citou várias cidades no país onde a redução da jornada da categoria já está vigorando – entre elas João Pessoa (PB), Rio de Janeiro (RJ), Santa Bárbara do Oeste (SP) e Parnamirim (RN).

audiência redução jornada enfermeiros

Debate

Durante o debate de ontem, os depoimentos de representantes da categoria reforçaram as justificativas de Dr.Pérsio. Um deles foi o de Kátia Sales, do Conselho Regional de Enfermagem (Coren), que chegou a dizer que sua empregada doméstica é mais bem remunerada que sua técnica de enfermagem. Outra profissional presente à audiência também lembrou o “desgaste físico e psicológico” aos quais a categoria está diariamente submetida.

Apesar do vereador Alvorlande Cruz (PRTB) lembrar que o assunto trata-se de lei específica, enquanto Ronaldo Cancão lembrou que um tema que tramita desde 2000 no Congresso Nacional requer cautela, os vereadores foram unânimes em se mostrar solidários à causa, deixando a entender que respaldarão o projeto de Dr.Pérsio.

1 COMENTÁRIO

  1. Os vereadores estão de parabéns. Ontem 29 na câmara .Quando deram seu apoio à está causa da classe de enfermagem. Exceto vereador Paraiba q pensa q tds não perceberam saiu de fininho para não dar sua opinião.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome