39º presidente empossado, Lula discursa “pela democracia” e combate à desigualdade

por Carlos Britto // 01 de janeiro de 2023 às 19:01

Fonte: Carl de Souza/AFP

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chorou neste domingo (1º) ao falar da volta da fome e do aprofundamento da desigualdade social no país.

Lula discursava aos apoiadores em frente ao Palácio do Planalto, como parte dos ritos da posse presidencial. Ao citar pessoas pedindo dinheiro com cartazes e fazendo fila na porta de açougues para comprar ossos, Lula ficou com a voz embargada e teve de interromper a fala.

Há muito tempo, não víamos tamanho abandono e desalento nas ruas. Mães garimpando lixo em busca de alimento para seus filhos. Famílias inteiras dormindo ao relento, enfrentando o frio, a chuva e o medo. Crianças vendendo bala ou pedindo esmola, quando deveriam estar na escola vivendo plenamente a infância a que têm direito“, disse.

“Trabalhadores e trabalhadoras desempregados, exibindo nos semáforos cartazes de papelão com a frase que nos envergonha a todos: ‘por favor, me ajuda‘”, continuou, perdendo a voz em razão do choro.

Lula interrompeu o discurso para se recompor, e foi aplaudido pelos milhares de apoiadores na Praça dos Três Poderes. Depois, retomou a fala – mas logo a interrompeu novamente.

Fila na porta dos açougues, em busca de ossos para aliviar a fome. E, ao mesmo tempo, filas de espera para a compra de jatinhos particulares. Tamanho abismo social é um obstáculo à construção de uma sociedade justa e democrática, e de uma economia próspera e moderna“, disse.

Desigualdade ‘inadmissível’

A indignação com a desigualdade social foi o tema central da primeira parte do discurso de Lula. Antes, o presidente já havia discursado dentro do Congresso, após assinar o termo de posse – a fala foi transmitida em telões espalhados pela Esplanada.

Assumimos hoje, diante de vocês e de todo o povo brasileiro, o compromisso de combater dia e noite todas as formas de desigualdade no nosso país. Desigualdade de renda, de gênero e de raça. Desigualdade no mercado de trabalho, na representação política, nas carreiras do Estado, no acesso à saúde, à educação e a demais serviços públicos“, enumerou.

“Democracia para sempre”

Lula é o 39º presidente do Brasil empossado na história do país. A sessão solene aconteceu no Congresso Nacional. No discurso, de 31 minutos, o presidente defendeu “democracia para sempre“.

Sob os ventos da redemocratização, dizíamos ‘ditadura nunca mais’. Hoje, depois do terrível desafio que superamos, devemos dizer ‘democracia para sempre‘”, afirmou. (Fonte: g1 Brasília)

39º presidente empossado, Lula discursa “pela democracia” e combate à desigualdade

  1. Paulo disse:

    Desigualdade? Salário mínimo dez por cento Salário stf deputado senadores quase cinta porcento de aumento gazeta gasolina diesel tudo subiu hoje quando o encantador de jumento assumiu e tem jumento que acredita.

  2. Paulo disse:

    Corrigindo gás.

  3. Marcos Macedo disse:

    Defender os pobres, uma missao gloriosa.

  4. Mael Campos disse:

    KKKKKK…Brasil? Aqui o crime compensa.

  5. GASOLINA AUMENTOU! FAZ O "L" DE LADRÃO! disse:

    LADRÃO!

  6. Bosco disse:

    O ladrão fugiu e abondou o rebanho…kk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.