Orocó: Classe trabalhadora realiza protesto contra reforma da previdência e fecha BR-428

Assim como em inúmeras cidades do pais, a classe trabalhadora de Orocó (PE), no Sertão do São Francisco, também protestou hoje (15) contra a PEC da Reforma da Previdência. Um grupo de profissionais da Educação fechou a BR-428, nas imediações do Assentamento Alegre.

Vários professores conveniados ao Sintepe (Sindicato da categoria), representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), o vereador Orocó Ismael Lira (PSD),  o e-vice-prefeito Zé Preá e a presidente do Sntepe, Luzimar Gomes.

A presidente do sindicato fez um discurso contra a reforma da previdência, e o vereador Ismael Lira afirmou que não votará em deputado ou senador que apoiar a reforma, que o mesmo chama de “PEC da Morte”. Após o protesto na BR, por volta das 10h, os trabalhadores seguiram para protestar em frente à Câmara Municipal.

Famílias do Serrote Pelado apelam a vereadores para manter atividade em pedreira

A polêmica criada em torno de uma das pedreiras da comunidade do Serrote Pelado, zona rural de Petrolina, chegou nesta terça, 14, na Câmara de Vereadores do município. Famílias que há quase 60 anos sobrevivem da atividade de extração de pedras, agora se dizem ameaçadas de não poder mais exercer a profissão. Com cartazes nas mãos, os moradores cobraram apoio dos vereadores para defenderem a sobrevivência de mais de 50 famílias que vivem da atividade.

“Nós esperamos que os vereadores nos apoiem. Lá os donos estão querendo fechar a pedreira. Nosso maridos estão em desespero, pois essa é a unica atividade que garante nossa sobrevivência. Só queremos esse reconhecimento. Pagamos R$ 100,00 por mês que da um total de R$ 5 mil mensal para continuarmos trabalhando. É caso de sobrevivência“, disse Marilene Dias, moradora do Serrote Pelado.

Dois vereadores estão discutindo diretamente com as famílias, Gabriel Menezes (PSL) e Ronaldo Cancão (PTB). Cancão é autor de projeto de lei que reconhece a pedreira como atividade profissional. “Primeiro vamos garantir o local de trabalho dessas famílias para que elas possam se organizar. Uma atividade de mais de 60 anos que ainda não tem reconhecimento”, considerou o petebista.

Para Gabriel, o importante é estar junto com as famílias e prestar o apoio necessário para manter a atividade deles. “Essas pessoas não estão pedindo nada mais do que o direito de continuar trabalhando. De ter amparado de forma legal a sua profissão e ter as condições de trabalho necessárias. Por poe isso subscrever o projeto do colega Ronaldo Cancão, por ser da mesma luta e para  reconhecer a luta dura dos trabalhadores de pedra de nossa cidade”, assinalou Gabriel.

Assustados com onda de violência, moradores do Residencial Vivendas realizam protesto e conseguem apoio policial

Assustados com a crescente onda de violência no Residencial Vivendas, em Petrolina, os moradores realizaram um protesto na manhã desta terça-feira (14), bloqueando a pista de acesso ao local. O intuito do movimento foi chamar a atenção das autoridades policiais, a fim de direcionar equipes de polícia para atuar dentro do residencial.

As Polícias Militar (PM) e Rodoviária Federal (PRF) fizeram a negociação com os manifestantes, que encerraram o protesto. Segundo informaram os moradores, um trailer do 5º BPM será colocado no Residencial, mas até a instalação do equipamento – que está no Centro de Petrolina – uma viatura da Rocam realizará rondas dentro do Residencial.

Últimas ocorrências

Como este Blog adiantou hoje (14), uma equipe de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde de Petrolina foi assaltada na manhã de ontem (13). Durante o assalto a equipe estava atendendo um paciente da comunidade e outros aguardavam ser atendidos, mas ninguém foi ferido. Na noite passada, a violência foi ao extremo e um homem foi assassinado a tiros. A motivação e autoria ainda são desconhecidas. (foto/divulgação)

Sementeiras não aparecem e protesto no Centro de Petrolina acaba não acontecendo

O esperado protesto de funcionárias do Programa ‘Nova Semente’, marcado para a manhã desta sexta-feira (27) na Praça do Bambuzinho, Avenida Souza Filho, no Centro de Petrolina, acabou não acontecendo.

Segundo informações repassadas a este Blog, pouco mais de sete sementeiras (como são conhecidas as funcionárias do programa) compareceram ao local. O protesto seria contra a decisão do atual prefeito, Miguel Coelho, de fazer alguns ajustes no Nova Semente, que incluiriam a demissão das sementeiras.

A demissão, no entanto, teria ocorrido ainda na gestão de Julio Lossio, antecessor de Miguel.

Estudantes de Petrolina cobram de Paulo Câmara implantação de passe livre e meia passagem para transporte intermunicipal

Na solenidade de entrega de quadras de esporte e implantação de escolas de tempo integral em Petrolina, ocorrida nesta segunda-feira, 23, no bairro João de Deus, o governador Paulo Câmara (PSB) junto com o prefeito Miguel Coelho, foi surpreendido por um protesto de estudantes que cobraram a implantação do passe livre para estudantes e a meia passagem para alunos do transporte intermunicipal.

“Estamos aqui para que o governador possa nos atender. Muitos alunos precisam desse apoio para continuar os estudos. Nossos colegas que moram em municípios vizinhos enfrentam ainda mais dificuldade. Por isso viemos cobrar e solicitar que nosso pedido seja atendido”, disse a estudante Camila Rocha, do IF Sertão-PE Petrolina.

O prefeito Miguel Coelho foi quem respondeu aos estudantes durante seu discurso no ato. Segundo o gestor, a conversa sobre o passe livre para os estudantes petrolinenses já esteve em pauta, em uma conversa que teve com Paulo Câmara. “Já conversei com o governador sobre essa questão e ele me confirmou que dará esse apoio. Ele tem ainda dois anos e nosso governo, quatro. Vamos, sim, atender essa demanda dos estudantes”, frisou.

Após protesto de jovem divulgado pelo Blog, AMMA adverte para corte não autorizado de árvores

Diante da repercussão da nota publicada por este Blog e também nas redes sociais, acerca de um protesto de uma jovem contra o corte de árvore ocorrido na Rua Francisco M.Filho, Centro de Petrolina, a Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) esclarece que qualquer iniciativa dessa natureza precisa de uma autorização prévia expedida pelo órgão.

Caso isso ocorra e o autor seja identificado, ele está sujeito a pena por infração ambiental que varia entre R$ 500,00 e R$ 10 mil, a depender de critérios como espécie, altura e tempo de vida da árvore.

“Visando à proteção ambiental em todo o município, além das fiscalizações realizadas rotineiramente, a AMMA ainda disponibiliza para a população um telefone para denúncias sobre qualquer caso de agressão ao meio ambiente. Basta ligar para (87) 3861-4382, de segunda à sexta-feira, das 8h às 13h”, ressalta o agência ambiental.

Jovem se revolta contra corte de árvore no Centro de Petrolina e divulga protesto pelas redes sociais

A revolta da jovem Marina Diniz, que viralizou nas redes sociais, deveria fazer cada petrolinense repensar a cidade em que vive. (mais…)

Professores de Petrolina reforçam cobrança de bônus em atraso do Fundeb

 

Os professores da rede municipal de ensino de Petrolina-PE reforçam cobrança do pagamento da bonificação do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), atrasada desde dezembro. O pagamento foi prometido pela atual administração municipal para esta semana. O anúncio foi até divulgado pelo prefeito Miguel Coelho (PSB) no começo da semana, mas, os professores garantem que não entrou nada nas contas deles até esta quinta-feira, 12.

O valor já esta até nos contracheques de dezembro da categoria, conforme informado pelos professores, que  questionam o atraso à Secretaria de Educação do município (Seduc) e lamentam que sempre recebem a resposta da quitação do bônus, mas sem dizer quando. A reportagem do Blog entrou em contato com a assessoria de comunicação da secretaria, que ficou de enviar uma resposta sobre o assunto.

Em nota ao Blog, Gilmar Santos diz que protesto em diplomação foi contra quem “desrespeita democracia” e evita polemizar com Ronaldo Silva

gilmar-santos

Protagonista do fato mais comentado durante a diplomação dos eleitos de Petrolina, na última sexta-feira (16) no Senac, quando se recusou a cumprimentar o deputado federal Guilherme Coelho (PSDB), o ministro Fernando Filho e o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), o vereador eleito reforçou a este Blog o que já tinha dito à imprensa. Segundo Gilmar, seu protesto foi contra aqueles que desrespeitam a democracia ao terem apoiado o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Sobre as declarações do vereador Ronaldo Silva (PSDB) ao Blog, Gilmar resumiu dizendo que sua questão com Ronaldo será a de “debater políticas públicas que melhorem a qualidade de vida dos petrolinenses”.

Confiram a íntegra da nota enviada pelo vereador eleito:

1. Como já afirmei em outros meios de comunicação, a minha atitude foi política, de protesto pacífico e silencioso contra todas as ações que esses senhores vêm tomando nacionalmente: o desrespeito à democracia, a forma injusta como apoiaram e tiraram da presidência uma mulher que não cometeu nenhum crime, as decisões que vão contra os interesses de trabalhadores, estudantes, professores, e as camadas mais empobrecidas da sociedade.  Não cometi nenhum ato criminoso. Protestar é um direito que está expresso na nossa Constituição. No protesto é natural que pessoas se incomodem, que alguns se sintam constrangidos. É natural também que algumas pessoas que não compreendem o sentido dessa atitude venham me julgar como mal-educado. Mas seria muito interessante que essas mesmas pessoas lembrassem que de forma muito educada há políticos nos roubando, de forma muito elegante há políticos assassinando o futuro das nossas crianças e perpetuando a miséria, de forma muito amigável e gentil há políticos retirando direitos de milhões de trabalhadores. Penso que esses senhores têm tomado decisões muito prejudiciais ao povo brasileiro, a última delas foi a aprovação da PEC (241/55) que piora por 20 anos a situação da educação e da saúde no país. Isso para muitas pessoas não parece ser falta de educação. Esses senhores não sofrerão as consequências dessas graves decisões, daí a pouca preocupação deles. Diante disso, convido todos e todas a conhecerem melhor meu histórico como militante nas lutas sociais e me acompanharem nas ações do legislativo a partir do próximo ano.

2. Enquanto não houver compromisso desses senhores para ouvir e respeitar os apelos do povo, de respeitar os recursos públicos em prol da maioria, de não menosprezar a democracia e o interesses coletivos, não apenas eu, mas muita gente deverá repetir outros gestos. Espero que não seja necessário.

3. Minha questão com o vereador Ronaldo Silva será a de debater políticas públicas que melhorem a qualidade de vida da população petrolinense. Estarei dedicado a isso.

Gilmar Santos/Vereador eleito de Petrolina

Representantes do MPT-PE protestam contra Pacote Anticorrupção aprovado pela Câmara dos Deputados

protesto-mpt-pe

A exemplo dos juízes e promotores em Petrolina, representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco se reuniram nesta sexta-feira (2), no Recife, com colegas de outros ramos do Ministério Público (MP) e da magistratura, em protesto contra o Pacote Anticorrupção aprovado na última quarta-feira (30/11) pela Câmara dos Deputados. Na ocasião eles divulgaram uma carta contra a corrupção e a impunidade.

O evento foi organizado pela Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público (Frentas-PE), no Fórum Rodolfo Aureliano (Joana Bezerra). A procuradora-chefe substituta, Lívia Viana de Arruda, representou o MPT em Pernambuco. Pela Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho, a procuradora Janine Miranda, delegada local, discursou e ressaltou a importância da justiça e do MP para o estado democrático de direito.

Ela lembrou ainda do cenário desfavorável pelo qual passam a justiça do Trabalho e o MPT, referindo-se aos cortes orçamentários deste ano, bem como as matérias em tramitação no Congresso Nacional que visam a enfraquecer as garantias dos trabalhadores e a atuação dessas instituições. Também estiveram no ato o procurador do Trabalho, Leonardo Osório Mendonça (MPT-PE), e Ana Carolina Ribemboim (MPT-BA). (foto/Assessoria divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br