Deliberação para contratação de técnicos de enfermagem pelo HU de Petrolina deverá ser feita pelo Ministério do Planejamento

A deliberação para contratação de técnicos de enfermagem pelo Hospital Universitário (HU) de Petrolina deverá ser feita pelo Ministério do Planejamento. A informação é da assessoria de comunicação da unidade de saúde, a qual respondeu a um questionamento de concursados que aguardam a convocação para assumirem os cargos. Na nota, a assessoria confirma que o hospital está com déficit desses funcionários e que as prefeituras da região estão, de fato, colaborando ao ceder profissionais. O hospital também garante que vem tomando todas as medidas que lhe cabe, solicitando o redimensionamento de pessoal tanto à EBSERH, quanto ao próprio Ministério do Planejamento, com o apoio do Ministério Público Federal, que está ciente da situação.

Acompanhe a nota, na íntegra:

O edital do concurso público da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), realizado no ano de 2014, para preenchimento do quadro de colaboradores do Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf), previa 170 vagas para técnico de enfermagem. O hospital obteve autorização do Ministério do Planejamento para convocar 282 aprovados, que já estão exercendo suas atividades.

De fato, o HU-Univasf necessita de mais técnicos de enfermagem para compor suas escalas e, no momento, conta com a colaboração de municípios, inclusive de Petrolina. Contudo, é importante salientar que a convocação de novos profissionais não se trata de uma decisão unilateral por parte da superintendência do hospital, visto que esta deliberação é feita pelo Ministério do Planejamento.

Existe uma discussão em toda a rede de hospitais universitários sobre a necessidade de novos estudos do quantitativo de profissionais. Todavia, este processo ainda não foi colocado em prática. Enquanto isso, o HU-Univasf vem tomando todas as medidas que lhe cabe, solicitando o redimensionamento de pessoal tanto à EBSERH, quanto ao próprio Ministério do Planejamento, com o apoio do Ministério Público Federal, que está ciente da situação.

Ascom/ HU-Univasf

Técnicos de enfermagem aprovados em concurso da EBSERH continuam cobrando convocação pelo HU

Técnicos de enfermagem aprovados no concurso da Empresa Brasileira de Recursos Hospitalares (EBSERH) voltaram a reclamar da demora na convocação para o Hospital Universitário (HU) de Petrolina. Eles dizem que a unidade está com déficit de profissionais e que são “preteridos“, uma vez que não são convocados.

Numa nota enviada a este Blog, os aprovados afirmam que “já existem 85 profissionais cedidos pela Prefeitura de Petrolina e já se sabe que outros 12 serão cedidos ao HU. Outras prefeituras mandarão mais 48 profissionais, totalizando 60 novos cedidos. Isso demonstra claramente que o HU precisa de mão de obra de técnicos de enfermagem para suprir as demandas de atendimento atuais.

Eles reclamam ainda que, com esse tipo de solução, os aprovados no concurso promovido pela EBSERH ficam preteridos e sem perspectiva para um dia serem convocados. Na nota, os aprovados frisam queenquanto não houver um redimensionamento operacional para aumento do quadro de pessoal da referida unidade hospitalar, não existirá profissionais suficientes para a demanda dos serviços.

Vale frisar que, no mês de agosto do ano passado, uma audiência pública convocada pelo Poder Judiciário de Petrolina discutiu a contratação dos aprovados. Na ocasião, a EBSERH prometeu solucionar a situação. Sobre a nova demanda apresenta pelos aprovados, o Blog aguarda um novo posicionamento do HU.

Preocupante: HU de Petrolina recebeu mais de 8 mil vítimas de acidentes em 2016

O Hospital Universitário (HU) de Petrolina divulgou um dado preocupante. A unidade de saúde, que é a única pública da região a oferecer atendimento em traumato-ortopedia, recebeu, no ano de 2016, 8.138 vítimas de acidentes automobilísticos – uma média de 678 pacientes por mês. Apenas durante a primeira quinzena de maio deste ano, 366 pessoas foram atendidas.

Um fator agravante é que cerca de 70% das vítimas atendidas possuem entre 10 e 39 anos, sendo que 75% são do sexo masculino. Os acidentes costumam estar relacionados a excesso de velocidade, ingestão de bebida alcoólica e condução sem habilitação, caracterizando assim, a imprudência dos motoristas como principal causa dos acidentes.

O índice de acidentes registrados é considerado preocupante. Por isso, o hospital aderiu à campanha ‘Maio Amarelo’. O mês foi escolhido para representar o movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes de trânsito. A ideia é chamar a atenção da população para o alto índice de acidentes e mobilizar a sociedade sobre a conscientização e prevenção.

Como parte da campanha, o HU desenvolveu uma série de vídeos que contam as histórias de vítimas de acidentes. Nos depoimentos, elas relatam sobre o processo de recuperação, as sequelas que adquiriram e as consequências. Os vídeos podem ser acessados através do site e da página do hospital no Facebook.

Projeto educativo

O HU também vem desenvolvendo um projeto de caráter educativo, junto aos pacientes e seus familiares, que busca estimular a reflexão sobre atitudes e comportamentos mais seguros no trânsito, a fim de conscientizá-los para que não se envolvam em novos acidentes. O projeto é desenvolvido por um psicólogo.

Petrolina volta a se destacar na doação de órgãos no País

Esta semana o Governo de Pernambuco divulgou dados sobre a doação de órgãos no Brasil, com destaque para Estado como sendo um dos que realiza o maior número de transplantes no país, com 553 já executados este ano. Nesse ranking, Petrolina também se destacou na captação de órgãos, com 47 doados entre janeiro e março.

Nos primeiros dois meses do ano, a principal cidade do Sertão já havia sido mencionada na imprensa da capital, Recife, por ser responsável pela captação de 60% dos corações transplantados no bimestre em Pernambuco. Nessa mesma reportagem, Petrolina aparece como a cidade que captou 44% dos fígados (8, de um total de 18) e 39% dos rins (18, de um total de 46).

O sucesso nas doações é fruto de um trabalho de parceria da Organização de Procura de Órgãos (OPO) do Hospital Dom Malan (HDM/Imip) com a Força Aérea Brasileira (FAB) e Central de Transplantes de Pernambuco, que conta com a solidariedade e sensibilização das famílias.

“Ficamos felizes com esses resultados, pois ele é fruto de um trabalho muito sério e que envolve muita gente. Mas tudo isso não funcionaria sem o apoio das famílias. Para isso, nós temos muito cuidado ao tratar com eles, principalmente na hora de dar a notícia do falecimento do paciente que está por vir. Explicamos detalhadamente todo o processo de doação e a importância desse ato de solidariedade para as pessoas que estão na fila de espera de transplante. Tiramos todas as dúvidas e deixamos a família muito à vontade para que tenha a autonomia necessária para decidir favorável à doação”, explica o coordenador médico, Pedro Carvalho.

OPO

Apesar de ter sua sede administrativa na unidade materno/infantil, a OPO do HDM faz a procura por potenciais doadores em diversas unidades de saúde de Petrolina, tendo o Hospital Universitário (HU) da Univasf como principal centro de doação, por conta do seu perfil de atendimento. Todos os órgãos captados são encaminhados para o Recife e ofertados para quem está na vez na fila de espera.

Durante todo o ano de 2016, a OPO de Petrolina diagnosticou 113 potenciais doadores de órgãos. Desses, 55 efetivaram a doação (48,6%). O percentual é maior do que a média do Estado que, no mesmo período, tinha 508 potenciais doadores e, desses, 140 realmente fizeram a doação (27%). Os 55 doadores foram responsáveis pela doação de 162 órgãos e tecidos, sendo 96 rins, 42 fígados, 22 corações e dois pâncreas. Em 2015, foram 45 doadores (ampliação de 22%) e 139 órgãos e tecidos (crescimento de 16%). As informações são da assessoria do HDM/Imip.

 

Odacy e secretário de Saúde de PE discutem liberação de emenda para HU e reativação da rede PEBA

O deputado estadual Odacy Amorim (PT) e o secretário de Saúde de Pernambuco, Iran Costa, discutiram no dia de ontem (22) formas de liberar uma emenda, de autoria do parlamentar, com vistas a garantir o atendimento na área de hemodinâmica no Hospital Universitário (HU) – antigo Hospital de Urgências e Traumas (HUT) – em Petrolina. Os dois também trataram da reativação da Rede PEBA, que presta assistência à saúde nos Estados da Bahia e Pernambuco. O encontro aconteceu no gabinete de Odacy.

“A emenda esbarrou em uma burocracia do Estado, que emperrou a locação dos recursos necessários recebidos pela EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares). Assim como eu, o secretário está empenhado em resolver essa questão até o início do próximo semestre”, explicou o parlamentar. “O deputado já se antecipou liberando uma emenda para ajudar o hospital. A gente precisa reativar a Rede PEBA, dando uma maior atenção aos atendimentos de pacientes na área de traumatologia e ortopedia”, analisou Iran.

Odacy mostra otimismo quanto à garantia do Ministério da Saúde e à palavra do secretário no empenho para aquisição do equipamento de radioterapia do Hospital Dom Tomás (HDT), bem como à retomada dos repasses do Estado para a unidade médica. De acordo com o parlamentar, o Sertão do São Francisco já é referência no tratamento de oncologia, por meio do HDT, que atende a mais de 3 milhões de habitantes da Bahia e Pernambuco, e a expectativa é de que amplie esses números.

O parlamentar agendou com o secretário uma nova reunião com a presença do Colegiado da Rede PEBA, para debater questões referentes à parceria dos serviços de saúde nos dois Estados. A reunião vai acontecer no próximo dia 13 de junho em Petrolina. Odacy é vice-presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). (Foto: assessoria parlamentar/divulgação)

Mutirão de cirurgias ortopédicas tem sua segunda edição em Petrolina

A segunda edição do mutirão de cirurgias ortopédicas em Petrolina está agendada para este sábado, 22. A ação é realizada através de uma parceria entre a Secretaria de Saúde e o Hospital Universitário (HU). A iniciativa ajudará a reduzir a lista de espera que, desde o ano passado, conta com 105 pacientes. Nessa segunda edição, o mutirão atenderá 20 pacientes.

De acordo com a diretora técnica em saúde, Ana Carolina Freire, os procedimentos ortopédicos, principalmente na região, ficam entre as principais demandas, já que existe um alto índice de acidentes com motociclistas.

“Realizamos o primeiro mutirão há duas semanas, com 20 procedimentos, e a nossa proposta é aumentar o número de cirurgias semanalmente. O município está disponibilizando a equipe médica e instrumentadores. Em parceria com o HU, estamos trabalhando para resolver essa demanda ortopédica com celeridade, porém com muito profissionalismo e competência”, explicou.

A secretária municipal de Saúde, Magnilde Albuquerque, reforça que a realização de mutirões é a forma mais rápida de eliminar as diversas filas do município. “Recebemos o município com vários procedimentos parados e muitas pessoas sofrendo há vários meses, a ortopedia é uma das nossas demandas mais urgentes. Eliminar essas filas está sendo uma das prioridades da Secretaria de Saúde”, concluiu. (Foto: Ascom)

Às vésperas dos 100 dias de governo, Miguel Coelho acompanha início de mutirão de cirurgias no HU

Às vésperas de completar 100 dias de governo, o prefeito de Petrolina Miguel Coelho saiu do seu gabinete e foi até o Hospital Universitário (HU) para o início do mutirão de cirurgias ortopédicas, que teve início no último sábado (8).

Na unidade médica o prefeito conversou com vários pacientes que aguardavam há dias por uma cirurgia.

Os procedimentos cirúrgicos no HU acontecerão todos os sábados, graças a uma parceria entre a prefeitura, o hospital e médicos da rede pública. (foto/reprodução Facebook)

Consultas do HU serão transferidas para a Policlínica a partir de hoje

A partir de hoje (20) o atendimento ambulatorial do Hospital Universitário (HU) de Petrolina será transferido para a Policlínica da Univasf. Apenas as consultas de ortopedia permanecerão no hospital. Os pacientes que tiverem consultas marcadas deverão se dirigir a nova unidade de saúde.

O serviço ambulatorial na Policlínica funcionará das 07h às 17h. Vale ressaltar, que os horários das consultas já agendadas não serão alterados, apenas o local dos atendimentos.

A Policlínica possui estrutura moderna, com 22 consultórios, três salas de cirurgias para procedimentos de baixa complexidade, ambulatório para curativos, posto de coleta de sangue, entre outros serviços que proporcionarão mais conforto aos usuários.

A unidade de saúde está localizada na Rua André Vidal de Negreiros, ao lado do Ginásio de Esporte Osvaldo do Flamengo, no Centro de Petrolina. Os pacientes podem esclarecer quaisquer dúvidas através dos telefones: (87) 2101- 6511, 2101-6514 e 2101-6585. (foto/divulgação)

Agora: Ministro inaugura Policlínica-Escola do HU em Petrolina

O ministro da Educação, Mendonça Filho, inaugura, neste momento, a primeira etapa das operações da policlínica da Universidade do São Francisco (Univasf), em Petrolina. Participam do evento, entre outras autoridades, o prefeito Miguel Coelho, o senador Fernando Bezerra Coelho, o deputado Gonzaga Patriota, o prefeito de Juazeiro (BA), Paulo Bomfim, e o reitor da Univasf, Julianeli Tolentino.

A unidade, anexa ao Hospital Universitário (HU), funcionará como Hospital–Dia, ou seja, vai realizar, a partir da próxima segunda-feira(20), atendimentos ambulatoriais por meio de regulação de usuários egressos do Hospital Universitário e de encaminhamento das secretarias de saúde da região.

Novidade: Agendamento de consultas no HU passa a ser feito por telefone

A partir deste mês de março, todas as consultas para o Ambulatório do Hospital Universitário (HU) de Petrolina serão marcadas via telefone. O objetivo, segundo a direção, é extinguir as filas de marcações e facilitar o agendamento para os pacientes dos municípios circunvizinhos.

As consultas para o mês de abril serão agendadas entre os dias 13 a 23 de março, das 14h às 16h. Não serão feitos agendamentos em outras datas e horários e presencialmente, somente pelos telefones: (87) 2101 6511, 2101 6514 e 2101 6585.

Datas para agendamento por especialidade médica:

Ortopedia 13 e 14.03
Neurocirurgia e Endocrinologia 20.03
Neurologia e Vascular 21.03
Anestesiologia/ Cardiologia/Cirurgia Geral 22.03
Demais especialidades

23.03

 

HU envia resposta a artigo de leitora do Blog sobre superlotação e mau trato a idoso na unidade e diz que paciente já foi cirurgiado

A assessoria de comunicação do Hospital Universitário Dr. Washington Barros em Petrolina (HU), enviou resposta à leitora do Blog, Catiane Paixão, que enviou nota mostrando indignação à respeito da superlotação do hospital e mau trato no atendimento ao idoso Manoel Ribeiro do Nascimento, 89 anos, que aguarda há dias por uma cirurgia na unidade. Confiram:

O senhor Manoel Ribeiro do Nascimento (89) foi transferido do município de Ponto Novo (BA) para o Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf) no último sábado, dia 25 de fevereiro. O paciente apresenta um hematoma subdural crônico que precisa ser removido através de um procedimento cirúrgico.

O HU-Univasf ressalta que o senhor Manoel do Nascimento, assim como os outros pacientes do hospital, não sofreu maus tratos. É de conhecimento de toda a sociedade do Vale do São Francisco os problemas que hospital enfrenta diariamente devido à alta demanda por atendimentos que recebe dos 53 municípios integrantes da Rede PEBA. O hospital possui apenas 148 leitos para atender a uma população de mais de 2 milhões de habitantes.

No ano de 2016, a taxa de ocupação dos leitos ficou em 149%. E apesar das limitações físicas, toda a equipe está empenhada em oferecer o melhor atendimento possível aos pacientes.

O HU-Univasf lamenta a conjuntura da saúde pública atual, mas destaca que a solução será alcançada somente através do trabalho dos entes públicos responsáveis e do envolvimento social e midiático.

Ainda a respeito do senhor Manoel do Nascimento, o paciente precisou permanecer em jejum, pois, este é um procedimento padrão para a realização de cirurgias. Infelizmente, por vezes, a cirurgia precisou ser cancelada devido, principalmente, à necessidade de atender casos cirúrgicos mais graves.

A neurocirurgia do paciente já estava marcada para hoje, e no fim da manhã o procedimento foi iniciado.

Ascom HU-Univasf

Leitora indignada critica superlotação e maus tratos a idoso no HU em Petrolina

A leitora Catiane Paixão escreveu para o Blog, indignada com o que diz ter presenciado no Hospital Universitário de Petrolina (HU).  Ela frisou ter ficado impressionada com a situação “caótica” que encontrou no hospital, com superlotação e até maus tratos com um paciente idoso. Confiram:

Olá Carlos Britto!!! Cadê os Direitos Humanos? Afinal, os Direitos Humanos só são válidos para os delinquentes? E os cidadãos quem garante os seus direitos?
(mais…)

MEC já garantiu mais de R$ 4 milhões para modernização de centro cirúrgico do HU

Administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC), o Hospital Universitário (HU) de Petrolina já recebeu, desde 2016, mais de R$ 4 milhões para a compra de equipamentos cirúrgicos. Os recursos foram liberados pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, através da EBSERH.

“Recentemente, a equipe de neurocirurgiões passou a ter à disposição um aspirador ultrassónico, utilizado na remoção de tumores cerebrais e do sistema nervoso central”, anunciou Mendonça Filho. O HU, que atualmente faz parte da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), é o único hospital da região detentor do aparelho que, através de um feixe de ultrassom, desprende apenas o tecido lesado, e com o sistema de sucção, remove o tumor de maneira minimamente invasiva.

As melhorias no aparato tecnológico do bloco cirúrgico já contribuíram para o número expressivo de 388 neurocirurgias realizadas em 2016. Somente em dezembro, foram 49 cirurgias. Esses números são ainda mais significativos quando se considera o alto grau de complexidade desses procedimentos, já que, em média, uma neurocirurgia leva no mínimo quatro horas para ser concluída.

De acordo com o chefe da Unidade Neuromuscular, Ricardo Brandão, a disponibilidade desses equipamentos é importante tanto para os pacientes quanto para os profissionais. “Ajuda muito a equipe, pois proporciona um conforto maior para quem está operando, aumentado a margem de segurança do neurocirurgião. O tempo cirúrgico e o tempo anestésico são abreviados, o que diminui todas as complicações que poderiam advir disso“, disse.

Reforço

Brandão ainda destacou que a aquisição dos aparelhos oportunizou a realização de procedimentos de alta complexidade sem a necessidade de transferir pacientes para centros maiores, como Recife ou Salvador. Ao longo de 2017, novos equipamentos reforçarão a estrutura do bloco cirúrgico do hospital, conforme afirmação do chefe do Setor de Infraestrutura Física, Carlos Henrique Melo. “Em 2016 foi investido mais de R$ 1 milhão na modernização do centro cirúrgico. Além disso, foram investidos mais de R$ 3 milhões na compra de equipamentos que chegarão nos próximos meses. As seis salas no bloco cirúrgico estão sendo preparadas para terem porte para grandes cirurgias, após sete anos. Anteriormente, havia apenas duas com capacidade para estes procedimentos”, explicou. As informações são da assessoria. (foto/divulgação)

HU de Petrolina apresenta balanço de 2016

O Hospital Universitário de Petrolina, vinculado à Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), divulgou seus números do ano passado com o objetivo de compartilhar os resultados setoriais do Planejamento Estratégico da unidade em 2016. O balanço foi feito durante uma série de apresentações iniciada na quarta, 25, e concluída ontem, dia 26, no auditório da biblioteca da instituição, campi Petrolina.

Seguindo as orientações da Unidade de Planejamento do hospital, cada setor estabeleceu metas e ações estratégicas que deveriam ser desenvolvidas no decorrer do ano. Os indicadores gerados pelos departamentos foram monitorados pela Unidade, que gerou um relatório final demonstrando o desempenho do HU em diversas áreas e ainda faz um comparativo com os índices de 2015.

“O evento é uma oportunidade para que cada chefe mostre o que está indo bem e o que precisa de aperfeiçoamento no HU. O ano de 2016 foi um ano difícil, mas também apresentou bons resultados. Aumentamos o número de atendimentos e no mês de dezembro conseguimos alguns recordes no número de cirurgias realizadas”, explicou o chefe da Unidade de Planejamento, Thiago Amaral.

O reitor da Univasf, Julianeli Tolentino, esteve presente no evento junto com o superintendente do HU, Ronald Mendes, gerentes e colaboradores do hospital. O reitor avaliou de forma positiva a iniciativa de compartilhar com toda a equipe os dados de cada departamento, e ainda demonstrou grande satisfação em constatar a evolução da unidade de saúde a partir da parceria entre a universidade e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH).

Os números do HU são reflexos da alta demanda que o hospital recebe dos 53 municípios que atende, somados aos investimentos em recursos humanos, aquisição de equipamentos e melhorias na infraestrutura que potencializaram os serviços oferecidos.

Os números são os seguintes:

Cirurgias: 4.572

Exames realizados pelo laboratório: 175.432

Atendimentos realizados pelo Serviço Social: 15.207

Números de alunos em atividades práticas (até novembro de 2016): 2.621

(Fonte/foto: Ascom HU)

Dormentes: Vice-prefeita pede intervenção do senador FBC junto a Ministério para liberação de leitos no HU a pacientes do município

Durante a visita do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) ontem (19) a Dormentes (PE), no Sertão do São Francisco, as demandas ao socialista não ficaram reservadas apenas ao prefeito Geomarco Coelho (PSB). A vice Josimara Cavalcanti (PTB) também fez sua cobrança.

Ela pediu a FBC que o senador interceda junto ao Ministério da Saúde para conseguir a liberação dos leitos de retaguarda no Hospital Universitário (HU) em Petrolina, que vão proporcionar maior comodidade aos pacientes do Hospital de Dormentes.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br