Furto de água no canal principal do Nilo Coelho pode causar danos à estrutura e muitos prejuízos à produção irrigada da região

1

Os constantes desvios de água no canal principal do perímetro irrigado Senador Nilo Coelho, em Petrolina, podem danificar a estrutura do equipamento e causar grandes prejuízos aos produtores do Vale do São Francisco. A situação é de apreensão, diante do quadro apontado pelos produtores.

“Por ser o caminho principal dos pomares do vale, esse canal era pra ter proteção permanente, inclusive da Policia Federal. Essa invasão nele é criminosa. Codevasf e Distrito de Irrigação providencias”, disse Caio Coelho, diretor de marketing da Valexport.

O problema levou os produtores a constituírem um documento que será entregue às autoridades para que providências sejam tomadas. “Vimos manifestar a nossa insegurança, pois nos sentimos ameaçados, já que nos referimos a infraestrutura que dá sustentação ao projeto e entendemos que pode vir sofrer um colapso”, retrata trecho do documento.

O perímetro Nilo Coelho possui 21 hectares de áreas irrigáveis. Cerca de 60 mil habitantes é o número da população atual do Nilo Coelho. O modelo é responsável pela produção de quase metade da fruticultura brasileira, gerando 240 mil empregos entre diretos e movimenta na economia quase R$ 1 bilhão.

“Neste cenário da irrigação, o projeto Nilo Coelho tem forte impacto na economia de cidades como Petrolina, Juazeiro e Casa Nova. Caso nosso temor seja procedente, será necessário tomar medidas garantidoras (administrativas, legais e ambientais) a continuação e perpetuação do projeto“, conclui o documento.

1 COMENTÁRIO

  1. […] A Polícia Federal (PF) desencadeou, na manhã de hoje (21), uma operação para combater os desvios de água no canal principal do Perímetro Irrigado Senador Nilo Coelho, em Petrolina. São mais de 180 bombas irregulares, que podem danificar a estrutura do equipamento e causar grandes prejuízos aos produtores do Vale do São Francisco, como este Blog já adiantou na semana passada. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome