Após 11 anos, Padre Givanildo deixa paróquia da Cohab Massangano e segue em nova missão

8
Foto: divulgação

Em 2008, a comunidade católica da Cohab Massangano, zona oeste de Petrolina, recebeu com grande alegria seu novo pároco, Givanildo José. Após 11 anos e um grande legado, o religioso deixa a paróquia para seguir em uma nova missão.

Mais de uma década se passou, pautada em muito trabalho e alterações que perpassaram na estrutura da Igreja Matriz de Santa Luzia, gestão e o trabalho feito junto com a comunidade. “Logo na chegada dei continuidade a grande reforma da Igreja Matriz de Santa Luzia: ainda existiam paredes antigas, boa parte descoberta, uma parte do teto a ser derrubado, paredes ainda a serem erguidas, o piso antigo ainda estava sendo removido, as paredes sem reboco, as janelas ainda sem os vidros. No projeto inicial não existiam as torres, logo pedi para que fossem acrescentadas. E assim a igreja foi tomando forma”, explica Padre Givanildo.

Além da estrutura, a igreja ganhou novos grupos, festividades e uma nova programação com a celebração da Missa da Graça, que desde o início atrai fies não só da Cohab Massangano, mas de diversos pontos de Petrolina, sempre causando muita comoção, momento de grande emoção e fé. “No mês de maio, do ano de minha chegada, realizei a primeira Missa da Graça, no horário de meio dia. Por conta da construção, o altar ficava próximo das janelas do lado direito, a igreja estava lotada. Uma experiência de fé que demos continuidade e que hoje acontece no horário das 19h30. Através dessa missa muitos curas e milagres foram alcançados”, relata.

Conquistas

Neste período foi criada a Vigília da Juventude, com teatro, louvor, pregação e adoração. Além disto, diversos materiais foram adquiridos para a paróquia, a exemplo do ostensório advindo de Roma, objetos litúrgicos, cadeiras de plástico, toldos, palco, mesas, data show, troca do carro e tantas outras coisas. “A comunidade sempre foi fundamental, para que tudo isso acontecesse! Juntos realizamos muitos bingos, São João da Família (do décimo primeiro ao vigésimo primeiro estive com vocês), feirões da esperança, festas, quermesses, festival de sorvetes, cantinho da família, sempre em prol de algo melhor para a Igreja de Nosso Senhor, em prol da evangelização”.

Um grande legado foi deixado junto aos fiéis da Paróquia Santa Luzia. Muitas vidas foram transformadas, e sem dúvidas a do Padre Givanildo foi uma delas. Ele segue para sua próxima missão  levando o carinho e o aprendizado que recebeu ao longo destes 11 anos.

8 COMENTÁRIOS

  1. “cobrir um Santo e descobrir outro”, será a paróquia São Paulo que seus fiéis não poderia esperar até algum padre assumir em Santa Luzia, eu Sou Paróquiano em Santa Luzia, nossa paróquia pode ficar sem padre e São Paulo não. somos todos o mesmo rebanho, mas estamos aguardando respostas

  2. Padre Givanildo.
    Nós tivemos a graça de tê-lo como Pastor e somos agradecidos por isso. Aliás, gratidão…esse é o sentimento que nos move. Agradecemos a Deus por sua existência, agradecemos a Dona Lia e Seu Miguel (in memoriam) pelos ensinamentos que te fez um homem humilde, dedicado, persistente, carismático, integro, um servo de Deus.
    Há pessoas em nossas vidas que fazem toda a diferença e agem como nossos anjos da guarda, nos conduzindo e protegendo sempre. Nós que passamos por momentos difíceis, sabemos da sua presença, do sentir, do chorar conosco. O senhor sempre foi presença constante em nossas vidas, nos momentos de alegria assim como nos momentos de dor. O senhor sempre pediu para que nos colocássemos no lugar do outro, para que pudéssemos entender o que ele passava…é essa sua atitude que aproxima as pessoas e nos faz sentirmos mais irmãos. Foram inúmeras as suas realizações em nossa Paróquia, porém sem dúvida a sua mais importante realização foi aproximar-nos de Deus através do outro.
    Este amor que o senhor têm por toda nossa Paróquia e que os paroquianos têm pelo senhor, não há pessoa alguma que mudará isto. Fazemos das palavras na canção de Roberto, as nossas:” Em certos momentos difíceis da vida, em que precisamos de alguém pra ajudar na saída, a sua palavra de fé, de força e carinho, nos dá a certeza de que nunca estivemos e nem estaremos sozinhos”.
    Muito obrigado, o senhor nos trouxe conforto, paz e nos ajudou a entender os desígnios de Deus.
    Ah…não poderia deixar de falar sobre a admiração e respeito que Mainha tinha pelo senhor e carinhosamente reclamava quando não o encontrava nas celebrações dominicais pela manhã, e dizia: vou duas vezes a Igreja e uma é para dar o abraço no Padre. Muito obrigado, por um dia nesse púlpito agradecer e sentir-se filho de Dona Adercina. Aliás, o senhor faz parte de todas estas famílias. Família, não houve quem protegesse tanto esta instituição quanto o senhor…nominando-a Santuário da Vida!
    Deus o abençoe sempre. Que Santa Luzia, Nossa Padroeira o ajude a permanecer firme na sua missão conquistando mais ovelhas no seu pastoreio, que Nossa Senhora de Fátima lhe proteja e te faça sempre pastor que deixa a marca registrada não só nos corações dos fiéis, mas em toda nossa vida de Igreja.
    Sentimo-nos felizes por termos não só um amigo Padre, mas um Padre amigo, irmão. Conte conosco sempre onde o senhor estiver.
    Muito obrigado por tudo! Agradecemos imensamente pelo seu Sacerdócio, pela sua amizade. Te amamos muito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome