Ações de projeto de desenvolvimento rural na BA são referência para o Brasil e Mercosul; atividades produtivas ocorrem em Juazeiro e outras cidades da região

1
(Foto: Divulgação)

Nos últimos dez dias, representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) estiveram na Bahia em missão de supervisão do Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Durante a programação de atividades ocorreu a assinatura de um memorando no qual consta a avaliação do andamento do projeto e a renovação de compromissos a serem cumpridos.

De acordo com Wilson Dias, diretor-presidente da CAR, as visitas foram estratégicas. “Estamos no ano anterior à finalização do Pró-Semiárido. Essa missão foi importante para darmos um balanço efetivo do projeto, quais resultados e impactos, além projetar a conclusão para o ano de 2020, tendo os resultados planejados, de melhorar as condições de vida da população rural”.

As visitas ocorreram nos municípios de Juazeiro, Senhor do Bonfim, Itiúba, Pindobaçu, Ponto Novo e Andorinha, onde foi possível conhecer as atividades produtivas ligadas à Caprinovinocultura, Avicultura, Piscicultura, Extrativismo de Licuri, Bovinocultura, Quintais Agroecológicos e Artesanato de Barro. O Oficial de programas País – Fida, Hardi Vieira, destacou que a execução do projeto serve de referência para outras iniciativas apoiadas pelo Fida.

Nós tivemos a oportunidade de visitar 20 comunidades, em seis municípios, e ver o avanço do Pró-Semiárido no campo, em várias cadeias agrícolas. A conclusão da missão é que o projeto avançou de forma significativa, tem feito outras atividades de apoio à regularização fundiária, segurança hídrica, recaatingamento e comercialização. Está em processo de implementação do Armazém da Agricultura Familiar, em Juazeiro, obra importante para a comercialização dos produtos da agricultura familiar. A gente acha que o Pró-Semiárido tem um impacto muito forte aqui na Bahia e serve de vitrine, não só para os projetos no Brasil, mas também para todos os outros países do Mercosul”, avaliou Vieira.

Pró-Semiárido

O Pró-Semiárido é resultado do acordo de empréstimo entre o Estado e o FIDA, com investimentos voltados à superação da pobreza, na região do Semiárido baiano atendendo a 32 municípios da do centro-norte do estado, localizados em em cinco Territórios de Identidade: Sertão do São Francisco, Piemonte Norte de Itapicuru, Piemonte da Diamantina, Bacia do Jacuípe e Sisal.

Cesar Maynart, coordenador do Pró-Semiárido, reforçou que “o sucesso do projeto a gente pode explicar considerando um conjunto de atividades inovadoras, que gera renda para os agricultores familiares, principalmente no que se refere a atividades hídricas e de agregação de valor com características de sustentabilidade”.

1 COMENTÁRIO

  1. Quer manter o homem do campo no campo? quer evitar o êxodo rural? dê água a esse homem para produzir no seu habitat natural, como? no córrego ou riacho mais próximo onde ele mora, construa uma barragem Galgável e Subterrânea, e, no seu bojo construa um Poço Amazonas. Desse Poço Amazonas faça um bombeamento para um reservatório elevado de 2.000 litros. Desse reservatório, ele poderá fazer uma irrigação de no mínimo 2 hectares. No leito do riacho, onde tem uma barragem subterrânea, pode-se plantar nas vazantes feijão, milho, mandioca, beterraba, cenoura etc.etc. Em um sistema desses, é possível atender a até 10 famílias, independentes de Bolsa Família que só humilha o homem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome