Vice Guilherme Coelho reúne-se em Fortaleza com diretores do BNB e pede juros menores a produtores

2

guilherme e diretoria BNBO vice-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho (PSDB) teve uma conversa nesta última semana com diretores do Banco do Nordeste do Brasil, em Fortaleza. Acompanhado do projetista Danilo Bione, que desenvolve projetos relacionados ao agronegócio para o BNB há mais de 20 anos, vice-prefeito apresentou algumas demandas que afligem os produtores locais.

A principal queixa diz respeito à morosidade do BNB em aprovar projetos, carta-consultas e dar respostas às dúvidas de alguns clientes.

Guilherme lembrou também a forte estiagem dos últimos anos e que acarretou em prejuízos terríveis para o homem do campo. Ele reclamou também das altas taxas de juros praticadas pela instituição, mas minimizou o banco de responsabilidades maiores.

Estes aumentos aconteceram em dezembro de 2012, em junho de 2013 e em dezembro de 2013, justamente nos anos onde uma grande seca atinge o Nordeste. Como os agricultores sofridos da região vão conseguir pagar os seus débitos, acrescidos de juros, se eles perderam suas lavouras e criação de animais, e não têm mais com o que pagar? Isto precisa ser revisto”, indagou. “Não é correto que pessoas que decidem o futuro dos nordestinos não conheçam a realidade do Nordeste. O semiárido é a região de menor renda per capita do Brasil, maior analfabetismo, maior índice de pessoas subnutridas. Estes merecem um olhar diferenciado”, defendeu.

O agrônomo e projetista Danilo Bione afirmou ser “muito importante” que setores que definem a aprovação de créditos dos clientes conheçam de perto a região, para que as decisões sejam tomadas com menos burocracia e mais agilidade. Foi o que prometeu, inclusive, o presidente em exercício do BNB, Nelson Antônio de Souza. Ele disse que brevemente levará toda a equipe do banco para uma visita ao Sertão. (Foto: Assessoria/divulgação)

2 COMENTÁRIOS

  1. diferente do prefeito, o vice viaja para tentar ajuda aos agricultores,
    o prefeito viaja para europa para passear com o dinheiro do povo. é
    bom que os vereadores que aprovaram esta viajem, diga ao povo
    quanto vai custar este passeio. o sentido da viajem que ele deu é conversa
    pra boi dormir.

  2. Guilherme Coelho
    Uma das morosidades da administração atual se encontra na agência do meio ambiente do município de Petrolina em aprovar as licenças ambientais, que as vezes demoram em torno de 120 dias. E atualmente é exigida para construção civil, impedindo a realização da instalação de micro e pequenas empresas em Petrolina. Vale ressaltar que para a liberação do alvará de construção civil é um dos pré requisitos, bem como um dos documentos exigidos pelo BNB para aprovação dos projetos.
    Primeiro é preciso arrumar a casa – As Secretarias da Prefeitura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome