Viabilidade econômica da citricultura no Vale será discutida durante 24ª Fenagri em Juazeiro

0

frutas-citricas-2A viabilidade econômica da citricultura no Vale do São Francisco será um dos temas em debate durante o workshop que fará parte da programação da 24ª Feira Nacional da Agricultura Irrigada (Fenagri), a ser aberta nesta terça-feira (14). O evento será realizado na sexta-feira (17), das 14h às 18h, no auditório do Complexo Multieventos da Univasf em Juazeiro (BA).

À frente do evento, as duas Unidades da Embrapa (Semiárido e Mandioca e Fruticultura) já realizam pesquisas com pomelos e limas ácidas desde 1996 e, a partir de 2005, com laranjas, tangerinas, limas doces e limões verdadeiros.

Segundo Débora Bastos, pesquisadora da Embrapa Semiárido, o workshop quer expandir entre os segmentos agrícolas e acadêmicos da região os resultados obtidos com plantios feitos em áreas experimentais, mas que são promissores o bastante para estimular o investimento privado no cultivo comercial dessas frutas.

Atualmente, no Submédio do Vale São Francisco, a área plantada com citros ainda não alcança os 500 hectares, e quase toda ela é ocupada por pés de limão. Débora explica que já há tecnologia disponível para sustentar o plantio das outras frutas cítricas. A quantidade de informações que já está sistematizada pelos pesquisadores das duas Unidades da Embrapa permite aos agricultores manejarem com acerto os pomares e obter boa produtividade. Segundo Débora, já se tem definição quanto ao uso de diferentes variedades copas e porta-enxertos, ao clima, manejo da irrigação e do solo, controle de pragas e doenças e qualidade pós-colheita.

No caso da laranja, os estudos chegaram à técnica de indução da produção, que pode fazer os agricultores planejarem suas safras para o primeiro semestre do ano (janeiro até início de abril) quando o mercado brasileiro é abastecido com frutas vindas do Uruguai e da Argentina, principalmente. “Produtores do Norte de Minas Gerais que manejam o cultivo de Tangerina Ponkan para colher fora de época têm conseguido vender tudo o que colhem”, afirma.

Inscrições

Os resultados dessa pesquisa são o foco principal do workshop, voltado basicamente para produtores, empresários, engenheiros agrônomos e técnicos agrícolas – além de professores e estudantes de níveis superior e médio.

Diante das demandas por novas opções de cultivo para as áreas irrigadas do semiárido brasileiro, o evento vai traçar um bom perfil das oportunidades produtivas e econômicas dos citros para o negócio agrícola da região. O workshop está com as inscrições abertas no endereço eletrônico www.fenagriexpovale2013.com.br, mas também poderão ser feitas no auditório do Complexo Multieventos da Univasf (neste caso, apenas no dia sua realização). No total são 100 vagas. A inscrição será confirmada mediante a doação de 1kg de alimento não perecível. As informações são da assessoria da Embrapa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome