Vereador repudia coordenação do Enem 2015 em Juazeiro: “Foi desumano”

6

bastos

O vereador Sargento Bastos (PROS) repudiou a coordenação em Juazeiro (BA) do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015 – realizado no último final de semana -, pela escolha dos locais de realização das provas. Segundo ele, a organização do Enem escolheu os piores colégios sem ar condicionado.

Bastos afirmou que essa situação pode impedir os jovens da região de terem a mesma oportunidade que estudantes de outras regiões. “Como é que nossos jovens disputarão igualmente as vagas nas universidades? Já realizamos uma audiência pública para discutir uma cota no Enem para os estudantes da nossa região, pela disparidade que já é o ensino público nas regiões norte e sul do país, e quando nossos jovens estão na luta por esta condição igual enfrentam essa estrutura desumana”, argumentou.

Conforme Bastos, as escolas onde o exame aconteceu não tinham estrutura adequada para a realização das provas. “Fica aqui o meu repúdio aos organizadores do Enem em Juazeiro, que escolheram as escolas sem estrutura”, finalizou, durante a sessão de ontem (26) na Casa Aprígio Duarte Filho. (foto: Assessoria CMJ/divulgação)

6 COMENTÁRIOS

  1. O que mais vamos ver é esse tipo de ações dos vereadores de Petrolina e juazeiro ” REPUDIAR” kkkkkkkkkk… Querem é mais se aparecer. Eu fiz a prova do pt, minha sala parecia um forno e nem por isso reclamo, quem estudou pode ser no frio ou no calor, vai ter uma nota boa.

  2. Só se preocupou em aproveitar o gancho para bater naquela tecla do bônus playboy. Ao invés de se preocupar com a estrutura das escolas só para dois dias de provas do ENEM, por que não se preocupa em proporcionar uma boa estrutura para os alunos que estudam lá o ano todo?

    • Onde o vereador disse que não está preocupado com a situação do país? Ele inclusive citou a disparidade que existe entre o ensino daqui e o da região sul/sudeste. Quanto ao bônus, erroneamente chamado de “bônus playboy”, este sim promoveria uma maior ingresso dos estudantes da região, sejam eles de escola pública ou privada.
      Se não concorda com o bônus sugiro que verifique a quantidade de alunos de escola pública que entraram na UNIVASF pelo ENEM 2014.

      • Ele não disse nada mesmo. Eu é que não sou burro e percebo pelas atitudes (ou melhor, pela falta de atitudes). E referente à quantidade de alunos oriundos de escolas públicas eu já me informei. É de 50%. Caso você não saiba, veja nesse link. http://www.univasf.edu.br/detalhe_noticias.php?cod=2454
        Só me responde uma pergunta: Por que ninguém fala em aplicar o bônus somente aos alunos de escolas públicas, já que, segundo você defende, é aí que ocorre a maior disparidade entre aqui e o sul e sudeste?

  3. Cara, o Vereador está se preocupando com o desempenho dos estudantes que passaram menos de 10 horas realizando uma prova que acontece dois dias a cada ano? Se está preocupado tanto com a qualidade do rendimento dos estudantes da região em obteres exito no Enen por que não começar a pensar na situação das crianças que estão em sua formação escolar que passam 800 horas (oitocentas horas) do ano na sua fase mais importante da sua vida, que são 9 anos do ensino fundamental, a qual eles vão ter preparo suficiente para enfrentar qualquer tipo de prova e com foco no seu objetivo? Quando vejo posicionamento de politicos como esse imagino logo o cara dando um tiro no próprio pé! Afinal de contas, o que andaram fazendo que não preparam as escolas? O aluno de escola pública passa 12 anos no calor desgraçado, tendo aulas jogadas de todo tipo, quando chegar nos dois dias do Enen o politico quer aparecer revindicando qualidade e infraestrutura? Pode ter certeza que um parente que estudou a vida inteira na rede privada se deu mal com a realidade da escola pública que o parente politico deveria cuidar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome