Depois dos leilões, Prefeitura de Petrolina agora quer doar antigo Colégio Motiva para empresários de Call Center

25

MotivaA implantação de uma empresa de call center em Petrolina, já noticiada por este Blog, promete novas polêmicas. Acontece que a prefeitura municipal quer doar o prédio do antigo Colégio Motiva, onde funcionou a Secretaria de Educação, gratuitamente para a empresa “como incentivo”.

Isso mesmo: vendem os prédios públicos, as secretarias vão para casas de particulares pagando aluguel e agora um imóvel caro como esse vão dar de graça.

Até os vereadores de oposição já estão convencidos e prometem votar na doação da área, por medo da reação dos eleitores, já que a empresa promete gerar empregos na cidade.

Ninguém procurou saber na Jucepe ou na da AD-Diper a idoneidade da empresa, nem o que recebeu de incentivos, onde já se instalou ou outras informações relevantes. Ninguém pensou também na possibilidade de apenas ceder as instalações do patrimônio da cidade, sem transferir a posse do bem público para mãos de particulares.

Quer ajudar, vai gerar empregos, ótimo. Fica de graça enquanto estiver funcionando. Poder ficar de graça sem pagar aluguel, quer incentivo maior?

 “Em Petrolina é assim, para empresário de fora tudo pode, mas investir nos (empresários) locais nem pensar. Quantos milhões custa um prédio desses?”, pergunta um empresário da cidade, que recebe apenas a fiscalização e a pressão para pagar os impostos.

Vereador tem que pensar é em fiscalizar o Executivo, proteger o patrimônio do povo e exigir regras claras, e não somente em não perder o voto. Já não bastam tantos terrenos vendidos e que o dinheiro não aparece? agora querem dar uma edificação inteira.

Tudo isso poderia parecer até aceitável. Mas é que leilões, vendas e doações são fatos tão nebulosos na cidade que é difícil acreditar em boa fé. Comentem!

25 COMENTÁRIOS

  1. Srs. vereadores, gerar empregos é excelente. Mas daí doar um patrimônio público para empresa privada que não se sabe exatamente o que vai gerar de bom para a cidade é uma outra história. Não caiam nesse conto do vigário, lembrem-se que vocês são pagos para defender o povo e não o contrário. Mesmo que a lógica inicial não seja favorável a esse povo. Se essa empresa não se instalar porque não ganhou o prédio, pode ir atrás, estão só se aproveitando. O espaço do antigo Motiva, é excelente para se fazer um local de eventos cultural. Se vocês aprovarem isso, podem ter a certeza de que vocês são insanos e maldosos, então serei favorável que o Ministério Público casse o mandato de cada um.

    • Caro Félix. O Carlos não está equivocado, e sim você. A não ser que você tenha algo a ganhar com isso. Não é preciso a prefeitura doar o prédio. Existe uma coisa chamada Concessão de Direito Real de Uso que o poder público pode fazer. A prefeitura “cede” o prédio por 10..20 anos à empresa , sem cobrar nada por isso. Então isso não pode ser usado como desculpa para que a empresa venha a se instalar na cidade.

  2. Ninguem dá nada em troca não, Vcs podem ir atraz que ai tem coisa, Não podemos mais confiar nesse prefeito que ai estar c/o mandato ameaçado, Tem gente grande ganhando com tudo isso, Vereadores , Secretarios e Prefeito Dr. Julio L. Balão… VERGONHA ESSA ADMINISTRAÇÂO…….

  3. Esse Prefeito Dr.Julio L. Balão deveria ser Corretor de Imoveis, Porque ele quer vender tudo que esteja em nome da Prefeitura, E agora fazendo doação? rsrsrsrsr Tudo isso os culpado são Dr.Osvaldo Coêlho e Geraldo Coêlho e Guilherme Coêlho

  4. do q se trata essa empresa mesmo?? ela vai gerar quantos empregos?? nossa senhores vereadores vcs não serão capazes de fazer uma besteira dessas?. alem de vender tudo na cidade agora não precisam mais de dinheiro e vão dar é? se tiver q ir para juazeiro q vá isso mostra q as intenções deles não é boa… e valeu carlos brito pelo alerta..

  5. MEU DEUS! Providenciai para que nossa Petrolina não seja tão penalizada com tanta insanidade… Quanta falta de compromisso. Nós o
    Povo e os Filhos dessa Terra sentimos muito e sofremos bastante . Monsenhor Ángelo dizia que aquí………………………………………………………………………………..
    Èra , a TERRA dos IMPOSSíVEIS, como premedição para o Progresso e não para ser governada por PESSOAS INSANAS e Despreparadas.

  6. E bem capaz dos Vereadores doarem esse prédio,´por muito menos eles doarão terremos ,como fizeram na AV. MARIO RODRIGUES COÊLHO, (entrada do bairro São Gonçalo) e a comunidade foi quem perdeu……São uns …….Indecentes….affffff

  7. Tem uma cidade por nome de Campo Limpo Paulista em Sao Paulo que fez algo parecido ,so que ao inves de doar o terreno ela cedeu por 20 anos e tambem fazia a exigencia que a empresa teria que ter 80% do quadro de funcionario da propria cidade…entao fica a dica senhores vereadores nada de doar…

  8. Eu apoio a doação desse terreno para construírem outra escola com estruturas modernas para o ensino fundamental e médio. Agora uma empresa particular que visa o lucro, a exemplo das outras que estão aqui, que adquira uma das áreas que as imobiliárias estão alugando ou vendendo. Se a prefeitura quiser dar incentivos, que seja no ISS e IPTU!

  9. Nada que venha desse governo é de se estranhar. Esses incentivos são normais para trazer empresas às cidades. Seja em forma de isenção de impostos, “cessão” de imóveis públicos, etc. Vejam bem…”cessão”…não doação…a prefeitura pode sim “ceder” o prédio público à uma empresa privada, mediante contrato de 10..20..anos..isso existe em várias cidades Brasil afora, mediante contrapartidas da empresa que deseja se instalar na cidade, como exigência de contratação de mão de obra local, etc.
    Como em Petrolina, nesse governo, tudo é feito com segundas intenções, de forma que sempre algum componente do círculo do prefeito é beneficiado, quando não ele próprio, não custa nada averiguar quem são os sócios dessa “empresa”, para estar sendo agraciada com esse bem público de grande valor imobiliário. Com certeza tem algum capacho do prefeito ou o próprio por trás do empreendimento.
    E como a maioria dos vereadores dessa cidade estão no bolso do prefeito, não tenham dúvidas que essa “doação” vai passar na câmara, como passou a venda dos imóveis públicos a preço de banana, e ninguém viu onde os recursos foram aplicados.

  10. Infelizmente esse é o modelo de desenvolvimento em todo o Nordeste. No litoral, o governo do Estado doa terrenos e dar incentivos fiscais para várias empresas se instalarem na região de SUAPE. FBC doou o terreno para o Rivershopping. Se não doar perde o investimento. Entendo que não se deve doar para empresas que vão concorrer com o empresariado local, mas para uma que trás um serviço novo, é dos males o menor. No mais, caso a empresa deixe Petrolina, o bem volta ao patrimônio no município. Então não deixa de ser um simples aluguel. Essa é minha opinião.

  11. Petrolina hoje é assim, que chega aqui, tem tudo de graça, os pequenos empresários que aqui estão é só cobrança, impostos, etc. não se admire que
    a empresa não estiver sendo isentas de impostos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome