Unidades prisionais do Sertão, Agreste e Região Metropolitana intensificam produção de EPIs contra novo coronavírus

1
Foto: Seres/divulgação

O combate ao novo coronavírus (Covid-19) em Pernambuco ganhou o reforço de mais unidades prisionais. Com apoio da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), os presídios de Igarassu (PIG), na Região Metropolitana (RMR); Santa Cruz do Capibaribe (PSCC), no Agreste; e de Salgueiro (PSAL), no Sertão, estão confeccionando equipamentos de proteção individuais (EPIs) para servidores do sistema prisional e de outras instituições.

Na terça (14), sete detentos do Presídio de Santa Cruz do Capibaribe iniciaram a produção diária de 200 batas descartáveis, em TNT, para serem utilizadas pelos profissionais do Real Hospital Português. A parceria tem como contrapartida a doação da matéria-prima pelo hospital. “Vamos continuar ampliando as frentes de colaboração no combate ao novo coronavírus. A ideia é que todas as unidades contribuam com a mão de obra carcerária”, explicou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

No Presídio de Salgueiro (PSAL) dois reeducandos trabalham na sala da direção, cedida temporariamente para as costuras, e fazem 40 unidades por dia. Já no Presídio de Igarassu (PIG), 16 detentos costuram 200 máscaras todos os dias, sob orientação do reeducando C.C.P, enquanto no PSAL e PIG o material utilizado é o TNT, adquirido pela Seres, e os EPIs destinados aos servidores. Todos os presos têm direito à remição de pena na proporção de um dia a menos a cada três trabalhados.

Balanço

Com o PIG, PSAL e PSCC, agora são cinco os estabelecimentos penais envolvidos no projeto de produção de EPIs. Na Penitenciária Doutor Edvaldo Gomes (PDEG), em Petrolina, no Sertão, e na Colônia Penal Feminina do Recife (CPFR), no Engenho do Meio, são 26 detentos trabalhando na confecção de quase mil máscaras de proteção. Somente a PDEG já totalizou em torno de 6 mil entregas a unidades de saúde do Vale do São Francisco. A Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, entregou, durante o período em que produziu, 2.150 máscaras protetoras em acetato a instituições de saúde do município.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome