TRE-PE e líderes religiosos assinam carta pela paz nas Eleições 2022

por Carlos Britto // 19 de agosto de 2022 às 15:32

Foto: TRE-PE/reprodução

Paz, amor, fraternidade e solidariedade. Estas foram as palavras-chaves da ‘Paz nas Eleições’, evento realizado ontem (18), na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), com representantes de 15 religiões, igrejas e profissões de fé, tais como católicos, evangélicos, de matriz africana, judeus, muçulmanos, espíritas, budistas e indígenas. Os religiosos foram saudados pelo presidente do TRE-PE, desembargador André Guimarães, que destacou que a construção da democracia deve ter como base a discussão de ideias de forma “tolerante e fraterna”.

Ao final do evento, os presentes foram convidados a assinar uma Carta a Aberta à Sociedade Pernambucana Paz nas Eleições, na qual se comprometeram a atuar em suas atividades religiosas no estímulo à construção de uma cultura de paz (leia a íntegra aqui).

Na abertura do evento, o presidente do TRE-PE destacou a importância das religiões na construção da cultura de paz e fez a defesa da urna eletrônica, usada há 26 anos em todo território nacional, sem nenhum registro comprovado de fraude. “O povo confia e os políticos confiam na urna eletrônica. Nada temos a mudar, mas somente a aprimorar”, assegurou. Logo em seguida, o diretor-geral do TRE-PE, Orson Lemos, destacou a importância de cada um respeitar escolhas e pensamentos do próximo e enfatizou o papel multiplicador das lideranças. “Não estamos falando para vocês, mas estamos falando para milhares de pessoas através de vocês”, destacou.

A rabina Ida Katz Carraly, representando a Federação Israelita de Pernambuco, lembrou que o púlpito não é palanque eleitoral, mas um espaço para que se fale de paz e amor. “A liberdade de expressão não pode ser confundida com o cometimento de crimes previstos em lei”, alertou. A Mãe Vera Baroni, do Terreiro de Mãe Amara, explicou que no terreiro todos aprendem desde cedo que a vida deve ser guiada por princípios civilizatórios de justiça e paz. “São princípios trazidos pelos que vieram antes de nós, e a paz só acontece com justiça”, acrescentou.

Dom Luciano Brito, vigário-geral da Arquidiocese de Olinda e Recife, pediu a todos os presentes que levassem a mensagem de paz e tolerância para cada fiel de seus templos. “Vamos promover o sentimento de paz, sem bandeiras, sem cores, priorizando o Estado democrático de Direito, uma verdadeira democracia viva e encarnada em nós”, refletiu o religioso.

Encerramento

O evento foi encerrado com uma apresentação do secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação (STIC), George Maciel, sobre o funcionamento da urna eletrônica e os mecanismos de segurança que envolvem o processo de recebimento e totalização dos votos eletrônicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.