Transporte Clandestino, Juazeiro na Lista

por Carlos Britto // 01 de fevereiro de 2009 às 09:20

Um projeto aprovado quinta-feira na Assembleia Legislativa da Bahia busca solucionar ou, ao menos, abrandar um grave problema no Estado: a atuação de veículos clandestinos no transporte intermunicipal de passageiros. Pela lei, os motoristas devem provar que residem no local da linha há pelo menos cinco anos e o veículo precisa ter uma capacidade mínima para levar 12 passageiros. Essas exigências não garantem que o problema da clandestinidade seja superado apenas com a implementação da lei. A estimativa extraoficial da Agerba (Agência de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia) é de que 7,5 mil vans, kombis, topics, micro-ônibus e até mesmo carros de passeio façam este trabalho. Em oito regiões do Estado, o problema do transporte intermunicipal clandestino é mais grave, começando na Grande Salvador e em Juazeiro, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Feira de Santana, Teixeira de Freitas, Seabra e Itabuna/Ilhéus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.