Trabalho infantil é registrado na Zona Rural em Petrolina

por Carlos Britto // 29 de setembro de 2021 às 16:00

Foto: GRTb Petrolina

A Gerência Regional do Trabalho registrou, nessa terça-feira (28), seis adolescentes em trabalho infantil na fruticultura irrigada em Petrolina, nos Projetos Bebedouro e Maria Tereza. Nas ações fiscais, também foram identificados 45 trabalhadores em situação de informalidade.

Os adolescentes, com idades entre 15 e 17 anos, foram encontrados realizando atividades proibidas para menores de 18 anos, conforme a Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil. Os adolescentes estavam trabalhando no cultivo de uva, nas funções de raleio, poda, colheita e aplicação de produtos agrícolas, em atividades a céu aberto, sem proteção adequada contra exposição à radiação solar, com a utilização de perfurocortantes (tesouras) e em pulverização, manuseio e aplicação de agrotóxicos e adjuvantes.

Segundo as informações colhidas pela GRT, os adolescentes estavam executando as funções há pelo menos três meses, mas houve um caso em que o trabalho já se prolongava por seis meses. O valor recebido pelos adolescentes era por volta de R$ 45, enquanto um adulto, na mesma função, era de R$ 60.

O empregador afirmou que desconhecia a legislação e a Lista das Piores Formas de Trabalho. Todas as empresas foram autuadas. (As informações são da Fiscalização do Trabalho/GRTb Petrolina)

Trabalho infantil é registrado na Zona Rural em Petrolina

  1. Paulo disse:

    E melhor está trabalhando do que está roubado ou usando droga,

  2. Cidadao disse:

    Existem trabalho propício para maiores de 16 e menores de 18 anos e estes não podem ser penosos, perigos, degradantes, nem expor o menor nenhum trauma fisico,mental ou moral. E os maires de 14 e menores de 16 pode trabalhar somente comomenores aprendizes.

  3. jose jaques silveira disse:

    Acho que comecei a trabalhar,talvez eu tivesse uns 6 anos,por isso não fiquei traumatizado

  4. Naja disse:

    O sonho de comuna é ver o fechamento dos projetos agrícola, lugar de “exploração da classe trabalhadora”.

  5. Jose Nilton Dantas disse:

    Acho que essas leis deveriam ser rê-vistas, trabalhar pra ter seu próprio dinheiro faz caminho pra um adolescente se tornar futuramente um homem honesto, e cumpridor de seus deveres, quando o adolescente está sem dinheiro que rouba, então é preciso ter a presença de pai, esquece que o pai sai para trabalhar, e o filho fica em casa sem ocupação, se estivesse trabalhando teria uma ocupação, aos 12 anos comessei a trabalhar, e isso me fez ser o homem que hj eu sou, não tinha ajuda do meu pai mais sempre procurei ajudar minha mae, trabalhar não impede ninguém a estudar e ser honesto, então não vejo como crime , más aqui é BRASIL, terra dos ricos e não de todos nós como dizem.

  6. Afonso Ribeiro da Silva disse:

    Interessante uma aos 16 anos pode votar nesse bando de pilantra pra dar vida boa a eles e familia, e ainda o pai tem que bancar um homem para nada a fazer. Nunca um homem com 15 anos ou mais é infantil tem que trabalhar ou então vão roubar e matar por que o assalariado não tem com bancar suas vontades e sonhos.Qual o progra no Brasil que realmente contenha essa situação.

  7. Jackson disse:

    E melhor ta trabalhando quer vagabudando comecei com 13 hoje agradeço a meus pais ,hoje minha mãe e concusada graças a a mim hoje trabalho pra mim

  8. Larissa disse:

    No meu modo de vista as leis do brasil e tudo lei sem futuro e melhor um adolescente esta trabalhando pra ter seu proprio dinheiro do que ta roubando por ai por isso que tem muitos adolescente hohe em dia que ta na vida do crime por que se tivesse um trabalho nao estariam roubando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *