Terceiro dia do ano e Prefeita de Fortaleza rompe com vice-prefeito

por Carlos Britto // 03 de janeiro de 2009 às 21:47

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), começou, nesta sexta-feira (2), o segundo mandato sob fogo amigo. Luizianne tomou posse na quinta-feira (1°), rompida com o vice-prefeito, Tim Gomes (PHS), e sem conseguir eleger o novo presidente da Câmara Municipal. O vereador Salmito Filho (PT), apesar ser da base, foi eleito presidente da Câmara à revelia dela. Mesmo com o apoio do governador Cid Gomes (PSB) e do deputado Eunício Oliveira (PMDB), Luizianne não conseguiu fazer do vereador Elpídio Nogueira (PSB) o novo presidente da Casa. Eleger um nome do PSB para presidir o Legislativo era parte de um acordo firmado ainda durante o período pré-eleitoral. O acerto previa que caberia a Gomes indicar o nome do primo, Tin Gomes (PHS), então presidente da Câmara, para candidato a vice-prefeito na chapa da prefeita de Fortaleza. Em contrapartida, ao PSB – aliado histórico de Luizianne -, caberia o apoio dela para eleger o novo presidente da Casa. Mas, ironicamente, a derrota do candidato apoiado pela prefeita foi articulada pelo próprio Tin Gomes.No discurso de posse, a prefeita afirmou que se sentiu traída. “Estou triste por ver que se faz política com lealdade e gratidão, mas que, às vezes, ela também é feita com traidores e conspiradores”, declarou. Por diversas vezes, ela condenou “a política da malandragem, da traição, da ‘trairagem’.” Na saída da cerimônia, afirmou: “A vida é feita de traidores e de pessoas com dignidade.” Cid Gomes, que acompanhou tudo, mostrou-se resignado. “Na política, é assim. Ganha-se, perde-se. Faz parte” disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *