Tecnologia de convivência com seca leva água a 1,3 mil famílias do norte baiano

0

aguadas-norte-baiano

Cerca de R$ 1,6 milhão está sendo investido pela 6ª Superintendência Regional (SR) da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para suprir municípios do Norte da Bahia com uma tecnologia de convivência com a seca, que garante a sobrevivência dos rebanhos e viabiliza pequenos cultivos, como os de hortaliças: as aguadas.

A ação de limpeza e desassoreamento de aguadas irá beneficiar um total de 1,3 mil famílias que convivem com a estiagem prolongada no semiárido baiano. Das 102 aguadas previstas, 28 já foram concluídas, outras oito serão finalizadas até dezembro e 66 terão os trabalhos iniciados em janeiro de 2017. Os recursos são do Orçamento Geral da União destinados à Codevasf por emendas parlamentares.

As comunidades beneficiadas estão na área rural dos municípios de Uauá, Jaguarari, Santa Brígida, Mirangaba, Paulo Afonso, Pilão Arcado, Remanso, Campo Alegre de Lourdes, Casa Nova e Chorrochó – todos integrantes da área de atuação da 6ª SR em Juazeiro.

As aguadas são reservatórios escavados no chão para captação e retenção de água da chuva. “O volume médio de armazenamento das aguadas é de 3 mil metros cúbicos, e a água acumulada serve principalmente à dessedentação animal, assegurando a sobrevivência das criações de bovinos e caprinovinos, contribuindo para facilitar o trabalho agropecuário dos moradores dos municípios por cerca de um ano”, explica Paulino Lima, técnico da Codevasf em Juazeiro responsável pelo acompanhamento dos trabalhos. (foto/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome