Superintendente da Caixa em Petrolina destaca organização nas filas para auxílio emergencial e importância de aplicativo

0
Foto: divulgação

As mudanças nas filas dos beneficiários do auxílio emergencial nas agências da Caixa Econômica Federal têm surtido efeitos positivos, como a rapidez no atendimento e ao evitar a aglomeração de pessoas, ao contrário do que se viu algumas semanas em Petrolina. Mas não é só isso: foi disponibilizado o aplicativo Caixa Tem, criado para facilitar o acesso dos brasileiros a serviço sociais e a diversas transações bancárias.

O superintendente regional da Caixa na cidade, Paulo Lira, explica que a ferramenta agiliza o recebimento do benefício. “Eu quero registrar aqui que vocês tentem pelo aplicativo Caixa Tem, gerar o código de saque. Muitas pessoas estão conseguindo fazer o saque através do código gerado pelo aplicativo. E isso é importante porque ainda teremos uma segunda parcela em breve. E quando liberarem, para que a gente evite essas aglomerações, essas filas, aproveitem para estar com o aplicativo funcionando para gerar o código”.

Paulo afirma que utilizando o aplicativo, não há necessidade de ir cedo às agências. “A gente está conseguindo dar uma fluidez na fila, e não está tendo essa necessidade das pessoas dormirem na fila”. Outra preocupação é a venda de vagas para o atendimento. “O que temos percebido, e eu faço um apelo, é que algumas pessoas estão indo para a fila para vender ficha, vender a vaga na fila. E isso não é legal. Temos tentado coibir isso. Estamos com a Guarda Municipal apoiando. A Polícia Militar também vai começar a nos apoiar. Porque muitas vezes vemos as filas grandes à noite, mas são muitas pessoas, ás vezes, que estão ali, apenas para guardar uma vaga para tentar vender no outro dia”.

Nos últimos dias, com essas mudanças no horário do atendimento, as filas estão sendo encerradas antes do previsto. “Como exemplo, no sábado ao meio dia, abrimos até duas horas da tarde, nós não tínhamos mais nenhuma pessoa para atender. Ou seja, se a pessoa chegasse lá ao meio-dia, ela teria sido atendida na mesma hora, sem precisar pegar fila”, pontuou o superintendente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome