Som alto em clube de sindicato em Juazeiro vira tormento para vizinhos

1

Um morador do Bairro Jardim Vitória, em Juazeiro (BA), enviou e-mail a este Blog reclamando do som alto no clube do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserp). Segundo o comunitário Ivan Silva, o problema é rotineiro nos finais de semana. Ele conta que a última festa realizada no local – no sábado (19)  – foi “incrivelmente perturbadora”. Ivan ainda afirma que, quando as festas não são particulares, “os usuários do clube ligam os sons dos seus carros, enquanto se embebedam nas dependências do recinto”.

Acompanhem a reclamação, na íntegra:

Na noite do dia 19 para o dia 20 de agosto, o clube do Sindicato dos Servidores Públicos de Juazeiro (Sinserp), localizado no bairro Jardim Vitória, mais uma vez atrapalhou o sossego dos moradores vizinhos a esse estabelecimento com o som incrivelmente alto e perturbador, oriundo de uma festa particular que lá aconteceu. Esse evento se prolongou até avançadas horas da madrugada.

Vale citar que uma guarnição da PM ficou à disposição da festa enquanto ela durou. Provavelmente, alguém precisou de uma viatura e ouviu do atendente: “no momento, todas as nossas guarnições estão empenhadas”.

No dia 12 deste mesmo mês, mais uma festa ocorreu no local durante a madrugada, novamente perturbando o sossego dos moradores. Dificilmente não há uma movimentação naquele local. Aos sábados e domingos, quando não há as infernais festas, os usuários do clube ligam os sons dos seus carros enquanto se embebedam nas dependências do recinto. Durante a semana, ali nem precisa estar aberto para festeiros resolverem encerrar suas comemorações regadas a álcool e a muito barulho no pátio do local. Pessoas insensatas, durante alguns dias na semana, ministram aulas de dança, utilizando música alta, por volta das 6h20.

Tais costumes já são uma praxe há muito apoiada pelo presidente desse sindicato, o senhor Cícero Sales, que, certamente, no horário desse infortúnio, descansava tranquilamente na sua residência.

Há pouco mais de um ano e meio, denunciei neste veículo de comunicação os abusos do gestor do estabelecimento, o que, combinado com um abaixo-assinado de moradores do bairro, gerou um bom período de silêncio na área citada.

É fato que esse clube, administrado de forma tão irresponsável e inconsequente, vem perturbando, há meses, os cidadãos residentes nas proximidades, que não conseguem usufruir da paz merecida protegida por lei. Esse é só um desabafo. As medidas legais serão adotadas.

Alex Silva/Comunitário

(foto/Google Street View)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome