Sintraf Petrolina respalda projeto de produção de fertilizantes com baixo teor de carbono

por Carlos Britto // 30 de novembro de 2023 às 14:32

Foto: Ascom Sintraf/divulgação

Um projeto que visa à produção de fertilizantes com baixo teor de carbono e a consequente mitigação de impactos climáticos, com foco na segurança alimentar, foi o principal tema de reunião ocorrida na manhã de ontem (29), entre o Sindicato da Agricultura Familiar de Petrolina (Sintraf) e representantes do Senai de Pernambuco. Intitulado Action e desenvolvido através de uma parceria entre o Senai e a Universidade de Cranfield (Inglaterra), a iniciativa está na fase de avaliação de projetos para posterior implantação.

Estiveram presentes na reunião a presidente do Sintraf Petrolina, Isália Damacena; o diretor de inovação e tecnologia do Senai-PE, Oziel Alves; o diretor do Instituto Senai de Inovação para TICs, Pierre Mattei; e o gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do ISI TICs, Rafael Macieira.

Entendemos que este projeto é de extrema importância para o avanço e fortalecimento da agricultura familiar na região do Vale do São Francisco, pois reconhecemos os benefícios significativos que a produção de fertilizantes organo-minerais pode proporcionar não apenas para os agricultores, mas também para o meio ambiente e a comunidade de uma forma geral. Uma de nossas bandeiras de luta é justamente a promoção da agricultura sustentável, priorizando o envolvimento, sobretudo, das mulheres agricultoras na etapa de absorção de conhecimento e aplicação das práticas propostas”, enfatizou Isália.

Carta de Apoio

A representante sindical entregou uma Carta de Apoio para ser indexada ao projeto. Dentre 327 proponentes na chamada internacional da Plataforma de Ação de Mitigação, O Action foi aprovado entre os 25 primeiros na fase conceitual. Alemanha, Reino Unido e países componentes da União Europeia são doadores desta plataforma internacional. As informações são da assessoria do Sintraf.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. A verdade é a seguinte: só vai, só funciona assim. Não adianta conversinha com essas OTORIDADES. Essas OTORIDADES têm compromisso…