Sindsemp reúne-se com profissionais da Odontologia sobre melhorias e mobilização

por Carlos Britto // 25 de outubro de 2023 às 17:50

Foto: Ascom Sindsemp/divulgação

Buscando novas propostas para a melhoria e a valorização profissional dos cirurgiões-dentistas e auxiliares de saúde bucal, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp) convocou ontem (24) uma assembleia para tratar de pautas da categoria. Entre os itens estão a campanha salarial, a verba do incentivo de desempenho e a paralisação nacional desta quarta-feira (25).

Na ocasião, o presidente do Sindsemp, Walber Lins, também reforçou nos informes o convite aos profissionais para a tradicional Festa do Servidor, que acontece neste sábado (28), a partir das 9h. Dentre os pontos de pauta discutidos no encontro, os servidores da odontologia puderam expor suas ideias, discutir reivindicações e deliberar as propostas encaminhadas à categoria.

Para o presidente da Associação dos Servidores de Odontologia (Asop), Marcelo Ferraz, o momento foi importante para ressaltar a união entre as categorias na luta pela garantia dos direitos dos profissionais da odontologia. “A reunião foi para ampliar e fortalecer ainda mais a união das duas categorias, cirurgiões-dentistas e auxiliares de saúde bucal, em prol de conquistas atuais e futuras“, destacou.

Secretário da Asop, José Gomes também reforçou a importância dos servidores participarem das decisões, de forma que as propostas possam ganhar mais força entre as categorias. “O encontro de hoje (ontem) foi muito bom porque a gente está conseguindo, cada vez mais, unidade entre os profissionais“, frisou.

Paralisação

Nesta quarta os profissionais da odontologia de Petrolina, juntamente com o Sindsemp, aderiram à paralisação nacional em busca da implementação do piso dos cirurgiões dentistas (Lei 3.999/61) e a criação do piso dos auxiliares de saúde bucal. Na cidade, a mobilização aconteceu pela manhã, na sede da entidade sindical.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. A situação não é fácil, porém não acho que devemos condenar o rapaz com tanta violência. Quem nunca errou que…