Sindsemp e secretário Plínio Amorim discutem demandas para educação

por Carlos Britto // 19 de agosto de 2022 às 08:20

Foto: Ascom Sindsemp/divulgação

A diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp) reuniu-se ontem (18) com o secretário municipal de Educação, Plínio Amorim. Na mesa, pautas como o plano de cargos e carreira dos profissionais da área, eleição para gestores escolares a execução da lei municipal que reza sobre o terço da hora-aula atividade nas escolas, além de demandas referentes a auxiliar técnico administrativo, assistente técnico administrativo, assistente operacional 1 das escolas e dos assistentes de crianças.

O Sindsemp defende a implantação do piso salarial dos técnicos administrativos, considerando que um projeto de lei nesse sentido está tramitando na Câmara dos Deputados. O Projeto de Lei 2531/21 institui o piso salarial nacional para os profissionais que trabalham nos setores técnico e administrativo das escolas de educação básica.

Pela proposta, o piso será pago para jornada de trabalho de 40 horas semanais, garantindo-se a proporcionalidade do valor para jornadas diferentes. O projeto prevê ainda a atualização anual do piso, no mês de janeiro, com base nos índices oficiais de inflação.

Demandas

A vice-presidente do Sindsemp, professora Inês Silva, ressaltou que o sindicato está ouvindo demandas de todas as categorias e apresentando à gestão. “A gente está ouvindo o servidor e, a partir dessa escuta, nós levamos para a mesa de negociação, que permanece aberta durante todo o ano”, frisou Inês. O Sindsemp solicitou a Plínio Amorim o pagamento da gratificação de metas para os  secretários escolares, como forma de valorização dos servidores e servidoras da rede municipal. O titular da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEDUCE) comprometeu-se em analisar todas as demandas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.