Sessão solene na Casa Plínio Amorim homenageia Novembro Negro

por Carlos Britto // 19 de novembro de 2021 às 17:58

Foto: Ascom CMP/divulgação

Antecipando-se ao Dia da Consciência Negra (20 de Novembro), a Câmara de Vereadores de Petrolina realizou ontem (18) uma sessão solene alusiva à celebração e ao mês dedicado à comunidade afro no país. O evento aconteceu no Plenário da Casa Plínio Amorim e contou com a participação de diversos representantes da cultura negra no Vale do São Francisco, além de artistas e músicos locais.

Na sessão, que teve como mediadora a jornalista Ângela Santana, fizeram parte da Mesa Diretora o autor do requerimento que motivou o encontro, vereador Gilmar Santos; a vereadora Maria Elena; a representante da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH), Bruna Ruana; o representante da Frente Negra do Velho Chico, Professor Doutor Nilton de Almeida; a representante da Associação Espírita e de Cultos Afro-Brasileira (AECAB) dos Povos de Terreiro, Mãe Estela; e a professora Dulcineide Coelho, representando a GRE de Petrolina.

Na abertura, Gilmar Santos afirmou que a data serve para reafirmar que a luta não é apenas uma representação simbólica. “Todas as lutas que os nossos antepassados fizeram, e as lutas que nós continuamos fazendo, são por questões concretas. Nós queremos terra, educação, saúde, emprego com dignidade. Nós queremos participar da cidade, queremos cultura e a nossa cultura respeitada”, declarou.

A representante da AECAB e dos Povos de Terreiro, Mãe Estela, falou sobre as dificuldades e pediu o apoio das autoridades. “Nosso povo existe, nós estamos aqui. Infelizmente, o nosso povo só é lembrado em novembro. Nós queremos ser vistos o ano inteiro. No Brasil nós sofremos perseguição, estão acabando com os nossos terreiros que levam anos para serem construídos. Não respeitam o nosso Sagrado, nós precisamos do apoio de vocês”, afirmou.

Demandas

Representando o Poder Executivo, a secretária-executiva de Juventude, Direitos Humanos, Mulher e Acessibilidade, ligada à SEDESDH, Bruna Ruana, apresentou ações e afirmou que em 2021 foi inaugurado o Núcleo de Direitos Humanos que está à disposição para receber as demandas da comunidade negra. Na oportunidade, a secretária fez o convite para um debate com o tema ‘Racismo e seus impactos no cotidiano da População Negra’, que será realizado na UNIFTC na próxima semana. Após a participação dos convidados, o evento foi encerrado com a apresentação do grupo musical Filhos de Zeza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *