Senador Humberto Costa defende diálogo entre entidades sobre vaquejada

1
Humberto Costa. (Foto: Arquivo/Divulgação)

humberto-costa

O líder do PT no Senado, Humberto Costa, reafirmou, nessa quinta-feira (3), que defende o diálogo entre grupos favoráveis à vaquejada e as entidades de defesa dos animais. O senador esclareceu que não votou contra o projeto de lei da Câmara (PLC 24/2016) que dá à vaquejada, ao rodeio e expressões artístico-culturais similares o estatus de manifestações da cultura nacional e os eleva à condição de patrimônio cultural imaterial do Brasil.

Para Humberto, é indiscutível a importância da figura do vaqueiro na cultura nordestina. Mas questões como os direitos trabalhistas dos profissionais da vaquejada e o cuidado com os animais precisam ser consideradas.  Segundo o senador, esse é um debate importantíssimo e que não pode dividir a sociedade. “Precisamos encontrar um denominador comum para que a gente possa garantir as vaquejadas sem maus tratos aos animais e com a garantia de segurança aos vaqueiros. É um debate que precisar ser amplo e com todas as partes“, afirmou o parlamentar, que se reúne ainda esta semana com grupos de apoio aos vaqueiros.

Humberto, que encampou a luta pela aprovação da lei da profissão de vaqueiro, disse que a medida foi o primeiro passo para garantir a dignidade dos profissionais da área. “A lei da profissionalização do vaqueiro foi fundamental para assegurar os direitos a esses trabalhadores, que passaram muito tempo marginalizados. Vamos ampliar o debate e seguir lutando por mais direitos aos trabalhadores desta área e pela garantia que haja segurança para os profissionais e que não haja maus tratos para os animais“, afirmou o senador. (Com informações da Assessoria/ foto: Agência Senado)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome