Senador FBC propõe pena imediata e mais rígida para crimes contra a mulher

1
Foto: Rafael Nunes

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) apresentou o Projeto de Lei (PL) 485/2021, que propõe aumentar as penas para os crimes de lesão corporal e de ameaça praticados contra a mulher em contextos de violência doméstica e familiar. O objetivo é corrigir uma distorção legal que impede a prisão preventiva imediata do agressor. Pela proposta, o crime de lesão corporal passará a ser punido com dois a seis anos de prisão, enquanto a pena para ameaças cometidas contra a mulher será de um a cinco anos de reclusão, além de multa.

Hoje, a prisão preventiva só é decretada para crimes com pena máxima superior a quatro anos de prisão e, nos casos de violência doméstica, quando há descumprimento de medidas protetivas. Portanto, a prisão do agressor não é possível ainda que tenha feito ameaças ou praticado agressões contra a sua companheira, o que termina por colocar em risco a vida das mulheres em situação de abuso”, explicou o senador.

A matéria também estabelece que a ação penal decorrente de atos de violência contra a mulher será pública e incondicionada, conforme jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF). “Tivemos o cuidado de prever expressamente que a ação penal nos casos de lesão corporal praticados em contexto de violência doméstica independe da manifestação da vítima”, acrescentou.

1 COMENTÁRIO

  1. Muito cuidado: hj a palavra de uma mulher tem o poder de condenar, sem uma única prova ou testemunha válida. Proteger sim as mulheres dos crimes, mas sem o poder de decidir livremente a liberdade dos ex companheiros, apenas com sua palavra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

6 + vinte =