Seminário internacional em Petrolina vai debater a indicação geográfica para a carne de bode produzida na região

2
(Foto: Embrapa/Divulgação)

Visando a promover a discussão de temas relevantes na área da Ciência da Carne, além de debater sobre a importância das marcas de qualidade e da indicação geográfica de produtos do segmento, o 1º Simpósio Ibero-Americano de Marcas de Qualidade de Produtos Cárneos e Indicação Geográfica (Siacarne) acontecerá entre os dias 18 e 20 de junho, das 8h às 18h30, no Auditório da Biblioteca e nas salas de núcleos temáticos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), no campus Centro, em Petrolina.

O evento trará especialistas brasileiros e estrangeiros para debater sobre o assunto. Ainda restam algumas vagas e, para participar, é necessário realizar inscrição pelo site www.siacarne.com.br. A programação do Siacarne conta com palestras, mesas redondas, apresentação de trabalhos acadêmicos e minicursos, que buscam, além de melhorar a qualidade dos produtos, aproximar pesquisadores, estudantes, produtores rurais e representantes do comércio de carnes caprinas e ovinas (abatedouros, supermercados e restaurantes).

O objetivo do simpósio é a apresentação e discussão de conteúdo relacionado à qualidade de carne, especificamente a marcas de qualidade de carne e produtos carnes e indicação geográfica voltada para esse setor. Vai ter uma programação teórica, mas também terá uma programação prática de cursos de cortes especiais e de manteação“, explicou o pesquisador Tadeu Voltolini, da Embrapa Semiárido, em entrevista a este Blog.

Indicação geográfica

Entre os destaques do simpósio está a manta caprina e ovina de Petrolina, que está em discussão por um grupo de trabalho interinstitucional para a formalização de uma proposta de patrimônio cultural do município, ou seja, uma classificação oficial para proteger e valorizar o produto. Tadeu Voltolini explicou que a manta consiste no produto gerado a partir do processo de manteação da carcaça de caprinos e ovinos, salga e secagem – o que, na região, dá origem ao tradicional bode assado.

A indicação geográfica relaciona a geração de um produto a um determinado local. Isso significa que ele tem um selo de qualidade. Hoje, o Brasil tem vários produtos que já têm o selo de indicação geográfica. É uma indicação de procedência, que ele é exclusivo daquela região. No âmbito do Siacarne teremos dois produtos: um deles é a Manta de Tauá, um produto carne obtido na região de Tauá, no Ceará, e o outro é a Manta de Petrolina, um produto carne que dá origem ao que nós chamamos de bode assado, que já tem uma caracterização em termos de composição e processamento. Ela vai entrar nessa discussão na tentativa de direcionar para o pedido de indicação geográfica e também conferir a ela esse selo que significa sinônimo de qualidade e, sobretudo, poderia ser explorada comercialmente“, destacou o pesquisador.

A manta caprina e ovina de Petrolina será discutida no segundo dia do evento (19), em mesa redonda que incluirá ainda o produto da cidade cearense. Elas serão apresentadas, respectivamente, pelo professor Roberto Germano Costa, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e pela pesquisadora Lisiane Dorneles de Lima, da Embrapa Caprinos e Ovinos. A programação completa e demais informações sobre o evento podem ser obtidas no site.

Realização

O evento é realizado por meio de uma parceria entre a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Instituto Federal de Educação, Ciência do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) e Embrapa. O simpósio é promovido pela Rede Ibero Americana de Marcas de Qualidade de Carnes (Marcarne) e conta com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Sebrae e Contactus Comunicação.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome