Sem teto, sem sonhos, sem nada

8

familias na orlafamilias na orla2Uma cena corriqueira vem dominando há anos a Orla de Petrolina, um dos principais cartões de visita da cidade.

Por lá, famílias de Sem Teto fazem moradia nas proximidades da orla e improvisam de tudo: desde cozinhar o que comem até os papelões que juntam para dormirem ao relento na Terra dos Impossíveis.

O drama não é só do lado de Petrolina, não. Em Juazeiro isso também acontece.

De um lado e do outro da ponte, os poderes constituídos assistem ao fato e, se tentam fazer alguma coisa, nada parece surtir efeito.

E assim essas pessoas vão levando sua vida de agruras. Até quando, ninguém sabe.

8 COMENTÁRIOS

  1. isso mim revolta .esse programa minha casa minha so ganha que tem condicoes pessoas que tem carros .motos . agora os pobre dormi feito .bichos ate cachorro tem casas de luxos.

    • Concordo plenamente com vc Claudio, em um Pais serio não se vê uma cenas dessas, mais aqui não é um país sério aqui é Brasil,o negocio aqui só é festas, carnavais, forrós. axés e por ai vai….., os países que são comprometidos com o bem estar do seu povo não respeitam o Brasil uns têm até despreso por esse País chamado BRASIL..

  2. Ando muito por esse local, e conheço algumas dessas pessoas, que inclusive foram beneficiadas com casas do programa lá no terras do sul, porém não sei por que cargas d’água permanecem por lá! Aquelas pessoas tem vários tipos de problemas sociais, porém falta de moradia é o menor deles, alguns são remanescentes daquele pessoal do prédio do colégio objetivo!

    • Você é idiota mesmo Srª Verlania, tentar solucionar um problema criando outro, como você se sentiria se seus vizinhos jogarem os problemas que tem em suas costas?
      Outra coisa, essa pesquisa a qual você se refere deve ter coletado opiniões e dados de pessoas medíocres como você!
      Você é que dá nojo!

    • Essas “mundiças” citadas pela Srª Verlânia são pessoas como qualquer outra. Não se engane achando que existe alguém melhor que eles, pois se existe quem pense assim, essas são as verdadeiras “mundiças”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome