Sem sombra

por Carlos Britto // 31 de julho de 2013 às 11:00

arvoreEnquanto o programa de arborização promovido pela Prefeitura de Petrolina está em andamento, a falta de sombra na cidade continua sendo motivo de reclamações dos petrolinenses.

Desta vez as críticas referem-se às podas que estão sendo feitas na Avenida Guararapes, Centro da cidade, e também numa rua por trás do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora.

Há quem ache que o trabalho de poda foi além do que realmente necessitava. Com a palavra, a prefeitura.

Sem sombra

  1. Isso é crime ambiental ,praticado pela prefeitura! disse:

    Um grande absurdo!Crime ambiental e dos graves, cometidos pela prefeitura e a mesma tem que responder por isso!!!!ABSURDO!

  2. Laura disse:

    Estou horrorizada com o que fizeram com as árvores. Estamos na contamão das questões ecológicas.

  3. Luisa disse:

    As pessoas cobram ação da prefeitura, mas esquecem de fazer sua parte, é benefício também da sociedade, porém, a população pouco quer fazer, agora cobrar!!!

  4. Rafael disse:

    Oxe!!! até nisso o povo reclama???? Se as árvores estivessem grandes demais, carregadas, dificultando a visão das fachadas de casas e prédios e provocando sujeira nas ruas e danificando fios de postes tenho certeza que o povo iria reclamar!!!!!

    1. luciano disse:

      Já sei !! você realmente é um ignorante nem vou discutir nada com você
      afff só pra termina o povo reclama sim..

      1. Rafael disse:

        Olhe apenas falei a verdade! lembre-se que uma árvore muito carregada também causa transtornos, danificando por exemplo os fios de eletricidade dos postes!!! agora me responde: se por acaso estas árvores estivessem carregadas demais, incomodando a população o que você iria falar? Ah resposta fácil!!!

        Júlio Lóssio é um incompetente, deixa as árvores crescerem demais e não manda podar!!!

        Até vislumbro seu tom de voz falando isto!!!!

  5. Pedro Lino disse:

    Nunca souberam fazer pode aqui. Sempre pelando as árvores.

  6. Maria disse:

    Essa Prefeitura realmente não sabe é de nada! É muito incompetente!

  7. Rodrigo disse:

    Sou a favor de proibir qualquer abuso contra a arborização petrolinense. E aliás, está necessitando de muitas árvores pela cidade.

  8. cacia disse:

    Têm alguma coisa muito estranha acontecendo, penso que a BARBARIDADE que fazem com as plantas aqui de Petrolina são PROPOSITAIS…. ( de alguém que não gosta de sombra ) O que chamam de “poda” , está longe de ser uma poda de verdade e sim um assassinato das arvores, têm umas que chegam a ficar só com o tronco sem uma folha. Amigos meus que estiveram recentemente visitando Petrolina ficaram horrorizados disseram que nunca tinham visto “podar” arvores, como fazem aqui.

  9. Luiz Otavio Nogueira disse:

    De fato, não da para entender o que acontece em Petrolina, cidade quente e carente de arvores de sombra, as que existem são sistemática e periodicamente despojadas de suas copas frondosas e submetidas ao desnudamento muitas vezes total.
    Absurdas e radicais podas em todos os cantos da cidade, não só no centro, como em todos os bairros, ocorrem, arvores desnudas não oferecem a sombra e definham de forma que não raramente as conduz à morte.
    Gostaria de entender o porque e saber quem ordena essa ação danosa, só pode haver algum tipo de ignorância crassa ou alguma patologia mental em uma demonstração de ódio pelo ambiente, pela vegetação e pela população obrigada a conviver com nosso clima inclemente.

  10. Juliana disse:

    Já passou da hora de cada um ACORDAR e fazer sua parte, tendo consciência de agir corretamente. Quando todos fazerem sua parte teremos uma corrente de coisas boas e só então, enxergaremos o resultado esperado. Com certeza foi autorizada uma PODA e não uma MUTILAÇÃO. Cabe a QUEM SOLICITOU o serviço ter a consciência de fiscalizar no momento da poda: orientando e não permitir uma “desgraça” dessas. Autorizar uma poda é uma coisa, alguém ter a iniciativa de praticamente matar a árvore é outra. O colégio é o responsável pelo ato e deve ser multado (e com certeza será). Pois, só “pegando” pelo bolso é que a sociedade “acorda para a vida”. Infelizmente, se não há bom senso e educação por parte das pessoas, é só mexer com o lado financeiro que “ligeirinho entram no eixo”. Enquanto as pessoas acharem (com um pensamento minúsculo e retrógrado) que as instituições fiscalizadoras são as responsáveis pelos erros, o nosso país não vai para a frente. Se todos fossem educados e sensatos, nem precisaria de fiscalização. É muito fácil, viver corriqueiramente fazendo as coisas erradas e ainda ter a “cara de pau” de jogar a culpa de tudo nos órgãos pertinentes. A culpa é sempre do autor e nunca do órgão que coibe.

  11. Anita Pereira disse:

    É impressionante como as pessoas possuem pensamento medíocre. Querem comentar um fato tentando mostrar inteligência nas críticas e não conseguem compreender que: o fato de algo ser autorizado não impede que o autor faça aquilo que bem atende.
    O órgão ambiental autoriza uma poda e não um corte desastroso.
    O Colégio é que deveria ter a sensatez de orientar o autor do corte ao solicitar o serviço. E se não ocorre o que foi autorizado: vem a MULTA.
    Como é que uma escola que se diz religiosa e que deveria prezar por aquilo que Deus criou permite isso? Essa sim, deveria ser a grande questão.
    O culpado é o Colégio Mª Auxiliadora, ela que é a infratora.
    Cadê a administração da escola, as freiras e os professores para fazer as coisas certas?
    Cadê a escola nos meios de comunicação para se retratar?
    Pq será que os mediadores dos meios de comunicação não escutam todos os lados?
    Jornalista que se preza é imparcial e vê os fatos de todas as esferas, para depois ponderar e então, publicar uma notícia.
    E se publicar esse texto estará condizente com a ética do jornalismo e comunicação social.
    Pq será que a educação salesiana não é a primeira a educar seus alunos e dar o exemplo de preservar o meio ambiente?
    Todos falam que a Educação Ambiental é primordial para mudar a sociedade com relação ao meio ambiente, no entanto, as instituições educacionais, professores, coordenadores são os primeiros a não fazer a sua parte. Só querem cobrar uma mensalidade absurda.
    Educar para o princípio da integridade, fraternidade, respeito e preservação ninguém ensina.
    ACORDA SOCIEDADE: CADA UM TEM QUE FAZER SUA PARTE E TER CONSCIÊNCIA, SENDO O PRIMEIRO A DAR O PASSO INICIAL. SE NÃO QUEREM VER AS ÁRVORES CORTADAS, PLANTEM AS SUAS E NUNCA AS CORTE.
    Todos querem uma sombra para estacionar o carro, mas, quem é que planta e cuida de uma árvore na sua calçada?
    É MUITO FÁCIL JULGAR OS OUTROS E PARECE QUE IMPOSSÍVEL ANDAR NA LINHA.
    Se as pessoas não fossem mal-educadas, insensatas e desonestas nem precisaria existir um órgão ou diversos órgãos para punir uma sociedade; que clama pelas coisas certas, mas, insiste incansavelmente em fazer tudo errado.
    Se a gestão tivesse um batalhão de agentes para fiscalizar tudo, ainda assim não daria jeito. E sabe por qual razão? Pq a sociedade está infestada com a “doença do ajeitado, do velho jeitinho brasileiro”.
    Todos cobram justiça e honestidade, mas, na hora do vamos ver, se tiverem na posição de prejudicado, se aproveitam daquilo que criticam, aderindo ao “velho jeitinho brasileiro”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *