Sem água nas torneiras e pagando carro-pipa, moradores de Izacolândia querem acionar Compesa na justiça

0

Em Izacolândia, na zona rural de Petrolina, os moradores chegaram ao limite diante da constante falta d’água na comunidade e decidiram tomar uma atitude drástica. Eles devem acionar a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na justiça, para que cumpra com sua obrigação de garantir o abastecimento d’água na comunidade, uma vez que os moradores pagam suas contas.

A Compesa determinou dois dias de fornecimento para Izacolandia e três para Lagoa Grande (PE), mas o que chega nas torneiras é vento que sopra e ainda aumenta o valor da taxa mínima, sem utilidade de água. Algumas famílias compram água de pipas a R$ 150,00 e ainda pagam a tarifa mensal. Será cobrado o dano moral, material pelos transtornos ocasionados”, afirmou o líder comunitário Júlio César Monteiro.

A Compesa, segundo ele, será passível de multa, pois não se pode uma empresa passar tanto tempo cobrando valores de serviços e não ofertá-los. “A Compesa poderá ter em seu desfavor mais de mil contratos a serem ajuizados em Izacolandia e, possivelmente, em Lagoa Grande, que também sofre com a escassez de água nas torneiras”, frisou. O Blog entrará em contato com a Companhia sobre o assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome