Secretário de Recursos Hídricos de Pernambuco manifesta-se contrário à redução da vazão do São Francisco

1

lago-de-itaparica-hidreletrica-luiz-gonzaga-petrolandia

Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) emitiu parecer que autoriza a redução da vazão do Lago de Sobradinho (norte da Bahia) no Rio São Francisco, de 800 metros cúbicos por segundo (m³/s), para 700 m³/s, com controles rigorosos. O anúncio foi feito ontem (26), mas não agradou o secretário de Recursos Hídricos de Pernambuco, Almir Cirilo, que  se manifestou contrário à medida.

Considerando o nível do Lago de Itaparica, reservatório da Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga (foto), em Petrolândia (PE), no Sertão de Itaparica, o secretário aponta prejuízos para o abastecimento humano. “Não vemos nenhuma vantagem operacional e irá provocar insegurança para a captação de água em vários municípios do Sertão pernambucano”, opinou.

Ainda conforme Cirilo, a redução da vazão vai provocar o rebaixamento do reservatório de Itaparica em 1,25 metro, visto que o sistema é interligado. O lago está com 20% de sua capacidade total de armazenamento, conforme boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Diante das exigências do Ibama para aplicação de controles rigorosos dos efeitos da vazão, o superintendente da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), João Henrique Franklin, explicou que deverá ser aplicada a redução gradual de Sobradinho, para 750 m³/s, a partir de 10 de outubro, e para 700 m³/s, uma semana depois, caso não haja grandes alterações na bacia. (foto: Alexandre Sertão)

1 COMENTÁRIO

  1. Como um secretário de Pernambuco fica contra os interesses de seu próprio Estado? Se Sobradinho secar cerca de 100 mil empregos só de pernambucanos serão afetados. Ou economiza ou será o caos! Era melhor não ter dito nada!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome