Secretário atribui ao desemprego aumento de casos de violência

por Carlos Britto // 27 de maio de 2009 às 15:40

O secretário de Defesa Social de Petrolina, Murilo Cavalcanti, atribui ao desemprego o aumento progressivo da violência. Não apenas porque a falta de dinheiro induz a caminhos tortuosos, mas também, como ensina a sabedoria popular, a falta de ocupação “é oficina do diabo”.  

Ele cita estudo recente da economista Roberta Guimarães (UFRJ) mostrando que desemprego e morte violenta na camada jovem da população andam juntos. Segundo a economista a cada 1% de aumento na taxa de desocupação da população jovem, há alta de 0,5% cento na taxa de homicídios nessa faixa.

Nas dez maiores regiões metropolitanas do país, Grande Recife incluído, são assassinados, em média, 34 jovens por dia. As conclusões de Cavalcanti: 1) Com o aumento do desemprego na Região Metropolitana do Recife, mais jovens vão matar e morrer nesta guerra urbana não declarada; 2) Embora não haja visível relação pobreza e violência são os jovens pobres, desempregados e com pouco grau de escolaridade os mais afetados; 3) Tudo isto significa alto custo para o setor público e para a sociedade como um todo.

Até porque a violência urbana tem causado os maiores custos nos setores de saúde e da previdência social. Não existe receita pronta para reverter essa guerra.

Mas o poder público não pode mais adiar esta discussão retardando providências urgentes, conclui Murilo Cavalcanti. As enormes perdas em função da violência têm gerado mais pobreza e desagregação social. Principalmente nos centros urbanos.

Fonte: Diário de Pernambuco

Secretário atribui ao desemprego aumento de casos de violência

  1. ATENTO disse:

    Descobriu a pólvora!

  2. Sara disse:

    Brito, mais uma vez sua manchete diverge do conteúdo da reportagem.
    Peça aos seus auxiliares que tenham um pouco mais de atenção.
    Manchete: Secretário atribui desemprego a aumento de casos de violência (entende-se que, na visão do secretário, o desemprego aumenta por causa da violência)
    Texto da noticia: O secretário de Defesa Social de Petrolina, Murilo Cavalcanti, atribui ao desemprego o aumento progressivo da violência.(entende-se que o aumento da violência é ocasionado pelo desemprego, também segundo o secretário).
    Não fique chateado. É a minha contribuição para que o seu blog cresça sempre, merecendo respeito e admiração.

  3. epaminondas disse:

    o sec e “ilustre desconhecido”, deveria se preocupar em efetuar açoes que incluam formas de melhorar esta situaçao.
    sera que elle esta pensndo que com uma palestrinha vai resolver a falta de segurança de petrolina?
    esse julio arruma cada um auxiliar…parece ate gente de jarbas…arhh
    e triste ver petrolina relegada a fazer trampulim politico pros outros…
    e enquanto isso o pessoal esquece de fazer o seu serviço…
    trabaaaalha tchurma…
    so faltam tres anos e seis meses pra esse povo da prefeitura mudar!
    nois vamos muda-los!

  4. SOBREVIVENDO disse:

    Volta, volta e meia, a Sara entra nos comentários para corrigir distorções entre título e matéria do blog. E ela sempre está certa. Vai aqui uma sugestão: Britto, contrata a Sara…

  5. Francisco disse:

    Se ler mais uma vez vai perceber que a manchete está correta.
    Ex. O secretário atribui o aumento da violencia a quem? ao desemprego.
    O que o secretário atribui ao desemprego?O aumento da violência. Se não ficou claro , que algum professor de português nos auxilie.
    Não me leve a mal pela observação.Nossa lingua é mesmo complicada.

  6. Sara disse:

    Francisco – Agora a manchete está certa. Carlos Britto corrigiu, só esqueceu de me agradecer…risos
    Sobrevivendo – não precisa! Já tenho emprego…

  7. ANZOL disse:

    ESSE MURILO DEVIA PROCURAR UM FONOAUDIÓLOGO, ELE FALA TÃO RÁPIDO QUEM NINGUÉM CONSEGUE ENTENDER NADA, A NÃO SER OS DA TRIBO DELE… COISAS DO JÚLIOOOOOO…..

  8. tabareo disse:

    Mais uma desculpa
    Trabalhar que é bom zero.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *