Secretaria de Saúde da Bahia contesta Ministério sobre vacinas destinadas à segunda dose contra Covid-19

0
Foto: Leonardo Rattes/Sesab divulgação

Por meio de nota da assessoria enviada à imprensa, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) contestou o posicionamento do Ministério da Saúde acerca das vacinas destinadas à segunda dose. De acordo com a pasta, não é possível utilizar todo o estoque existente no Estado para ampliar a imunização  porque as doses distribuídas em etapas anteriores já estão sendo utilizadas como segunda dose.

Confiram a íntegra da nota:

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) recebeu com surpresa a divulgação neste domingo (21), pela área de Comunicação Social do Ministério da Saúde, de nota à imprensa que contraria o acordo firmado em reunião técnica com estados e municípios, realizada em 19 de março, e o próprio Informe Técnico encaminhado na mesma data pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS).

A orientação correta a ser observada é a seguinte: somente as vacinas Coronavac/Butantan entregues nos dias 17 e 20 de março (8ª e 9ª pautas de distribuição) devem ser integralmente utilizadas como primeira dose, conforme acordado.

A Sesab reitera que não é possível a utilização de todo o estoque existente, pois as doses distribuídas em etapas anteriores já estão sendo utilizadas como segunda dose, garantindo assim, a imunização em 28 dias, conforme previsto no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, pela fabricante da vacina e na autorização emergencial da Anvisa para utilização da Coronavac.

Sesab

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

11 − 5 =