Sarney exige retratação

por Carlos Britto // 21 de fevereiro de 2009 às 07:30

No último número da revista britância The Economist, o periódico analisou a eleição do senador José Sarney à presidência da casa como “uma vitória para o semifeudalismo”. A reportagem intitulada “Onde os dinossauros ainda vagam”, a Economist avaliou o passado político de Sarney e sugeriu que o senador maranhense talvez devesse se aposentar. Revoltado com as apalavras dispensadas peal revista, Sarney enviou uma correspondência oficial à Economist pedindo que a publicação se retrate de suas críticas. A missiva foi enviada diretamente à direção do grupo que publica a revista, com o adendo de que Sarney se considera um homem cujo papel será reconhecido como o de “presidente da transição democrática” que possibilitou que um operário fosse eleito o presidente da República, referindo-se ao presidente Lula, quase sempre alvod e boas críticas nas publicações internacionais.

Sarney exige retratação

  1. David nomero De Macedo disse:

    NÃO DISSE MAIS DO QUE A VERDADE!

  2. Zumbi disse:

    Ora Bolas! Nós conhecemos muito bem o Sarney e as suas alianças, inclusive com o fujão do senado Renan Calheiros, certo o Jarbas, até porque ninguem teve coragem de interpela-lo ou simplemsnte processá-lo.
    Não adianta agora o Sarney ser paladino da moralidade administrativa
    do senado, sabemos porque o presidente Lula apoiou a presença dele na camara alta.

  3. willian michel disse:

    SANEY JÁ DEFERIA TER SE APOSENTADO DA POLÍTICA! QUANTO A JARBAS ,FOI O PIOR GOVERNADOR QUE PERNAMBUCO Já teve!
    SEMPRE GOVERNOU DE COSTA PARA OS PETROLINENSES! POR ISSO SEMPRE PERDEU AS ELEIÕES POR AQUI!
    COMO JÃ DIZIA A MINHA MÃE: O SUJO NÃO PODE FALAR DO MAL LAVADO!
    UM ABRAÇO CARLOS BRITTO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *