Salvador teve seis mortos por dia em 2008

por Carlos Britto // 03 de janeiro de 2009 às 13:44

Em 2008, morreram pelo menos 2.237 pessoas assassinadas em Salvador e região metropolitana. O dado é subnotificado pois o Centro de Documentação e Estatística Policial, da Secretaria da Segurança Pública (Cedep/SSP), ainda não disponibilizou as estatísticas fechadas do ano. O cálculo do número de vítimas resulta das informações oficiais disponíveis e por pesquisa de A TARDE no Livro de Liberação de Cadáver do Instituto Médico-Legal Nina Rodrigues.
Enquanto os dados da SSP só estão completos até junho de 2008 – sobre julho, agosto e setembro somente foram disponibilizados dados da capital – os números do IML podem ser maiores, uma vez que só constam como homicídios mortes por arma de fogo. Óbitos por arma branca são classificados inicialmente como morte violenta e não foram contabilizados. O ano de 2008 foi violento, sobretudo, em outubro, novembro e dezembro, quando foram registrados pelo IML 705 homicídios, o que representa 31% do total.
E a violência prossegue em 2009: nas primeiras 36 horas, a Central de Telecomunicações da Polícia (Centel) registrou 19 assassinatos em Salvador e região metropolitana, cerca de dois óbitos por hora. O período teve três vítimas a mais que o feriado do Réveillon de 2008.
Virada – Oito dos 19 homicídios ocorreram na noite de Réveillon, entre as 22h do dia 31 e madrugada do dia 1º. Além das mortes, a tradicional festa da virada, na Barra, foi cenário para 51 ocorrências de furtos, roubos e agressões. Como a sofrida por Guilherme Oliveira, que chegou a ser socorrido ao 5º Centro de Saúde, mas morreu às 15h30 do primeiro dia do ano. O crime está registrado na 14ª CP (Barra).

Salvador teve seis mortos por dia em 2008

  1. Pedro disse:

    Sem contar a quantidade de policiais assassinados nesta capital que caminha para ser a Rio de Janeiro do Nordeste…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.