Ruy Wanderley diz não haver ‘coronelismo’ de Miguel Coelho com sua bancada: “Quando discordo, eu externo”

4
Foto: Blog do Carlos Britto

Ex-líder do governo na Casa Plínio Amorim, o vereador Ruy Wanderley (PSC) rechaçou veementemente as críticas de que a bancada baixa a cabeça para todas as ordens do seu líder maior, o prefeito de Petrolina Miguel Coelho (sem partido). Ao responder a um comentário de um ouvinte no Programa Carlos Britto, na Rural FM, Ruy deixou claro que já se posicionou contrário quando achou que deveria.

Eu particularmente, quando discordo da bancada, eu externo. Mas às vezes o meu voto é vencido. As pessoas têm de entender que faço parte de uma bancada. Fui para as ruas em 2018 pedir votos para Miguel Coelho. Tem coisas que Miguel não concorda comigo e tem coisas que não concordo com Miguel. Às vezes sou compreendido, outras vezes não. Mas vou continuar tendo esse perfil de poder dizer o que penso, com respeito às pessoas”, ponderou.

Ruy lembrou ainda já ter votado favorável a matérias do governo, mesmo tendo um posicionamento contra. Mas, segundo ele, assuntos desse tipo são discutidos internamente ou até na tribuna, e sempre seguirá ajudando o prefeito a levar as ações às comunidades de Petrolina. “Como somos aliados, temos de dar apoio ao prefeito. Mas discordamos sim, isso é normal do parlamento e do Poder Executivo essa convivência. Me sinto muito bem à vontade para falar o que acho, seja nas reuniões internas ou na Câmara de Vereadores, quando for necessário”, pontuou.

4 COMENTÁRIOS

  1. Por favor peço pelo distrito,ao lado da lagoa de estabilização. Lixos são jogados ali. Constantemente. O mato está enorme, a uns 2 anos atrás houve um assassinato seguido de estupro. Ali naquele local. A prefeitura tem que tomar uma posição de limpeza ali e muito perigoso pessoas vão trabalhar a pé por ali. E muito arriscado por favor tomem providências

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome