Russos tomam controle da maior usina nuclear da Europa, diz Ucrânia

por Carlos Britto // 04 de março de 2022 às 07:58

Foto: Zaporizhzhya NPP/Reuters

Autoridades ucranianas afirmaram que forças russas assumiram o controle da usina nuclear de Zaporizhzhia, no sudoeste do país. Um incêndio atingiu um dos reatores da usina após uma série de bombardeios russos no local – não há registro de vazamento de radiação no local. Hoje, a invasão russa ao território ucraniano chega ao nono dia.

Nesta sexta (4), há relatos de destruição de equipamentos militares das forças russas por parte de ucranianos em algumas regiões do país. O presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, declarou que Moscou apelou para “terrorismo nuclear” ao bombardear a maior usina europeia. A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) criticou os russos pela ação contra a central nuclear.

Hoje, uma reunião do G7 – grupo que reúne Estados Unidos, Reino Unido, França, Itália, Canadá, Alemanha e Japão – está prevista para discutir a situação na Ucrânia.

Ocupação

O exército russo ocupa a área da usina nuclear de Zaporizhzhia, informa a agência de inspeção de usinas atômicas da Ucrânia, que informou não ter detectado um vazamento radioativo. “O território da central nuclear de Zaporizhia está ocupado pelas Forças Armadas da Federação Russa”, afirmou a agência estatal ucraniana.

A agência informou ainda que “funcionários operacionais controlam os blocos de energia e garantem seu funcionamento de acordo com as exigências das regulamentações técnicas e de segurança“. Dos seis blocos, o primeiro está fora de operação, os número 2, 3, 5 e 6 estão em processo de resfriamento e o 4 permanece operacional.

Zaporizhzhia, a maior central nuclear da Europa, fica 150 quilômetros ao norte da península da Crimeia. As autoridades do país europeu haviam informado nas primeiras horas desta sexta que forças russas atacaram a usina e que um prédio de cinco andares ao lado dela estava em chamas em decorrência dos bombardeios.

Autoridades nucleares ucranianas informaram ainda que nenhum vazamento de radiação foi detectado após as chamas. “Alterações na situação da radiação não foram registradas”, disseram. A usina nuclear de Zaporizhzhia é a maior da Europa. (Fonte: UOL)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.