Representante do ‘Vale Acordou’ sobre transporte coletivo em Petrolina: “Constituição não pode ser rasgada como papel higiênico”

por Carlos Britto // 06 de agosto de 2013 às 11:06

amarildoUm dos representantes do Movimento ‘O Vale Acordou’, o estudante Amarildo Souza fez um discurso contundente agora há pouco, da tribuna da Casa Plínio Amorim.

Segundo ele, não é de hoje que o sucateamento da frota de ônibus em Petrolina é evidente. “Tem ônibus em Petrolina que, da época em que eu era criança, já era velho”, desabafou.

Solicitando participação do movimento no recém-recriado Conselho Municipal de Transporte, Amarildo defendeu os interesses da população que depende de ônibus na cidade.

“A gente não quer esmola, a gente só que nossos direitos. A Constituição não pode ser rasgada como papel higiênico. Se transporte público é um direito da população, tem de ser garantido”, completou.

Representante do ‘Vale Acordou’ sobre transporte coletivo em Petrolina: “Constituição não pode ser rasgada como papel higiênico”

  1. Francisco disse:

    Meu filho, o Brasil não tem constituição, tem um periódico, mudado a todo o tempo, segundo a conveniência da máfia que nós elegemos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *