Representante do 9º GBM em Juazeiro lamenta abandono da Ilha do Fogo

por Carlos Britto // 08 de julho de 2019 às 20:05

Foto: Blog do Carlos Britto

Um dos pontos mais frequentados de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), a Ilha do Fogo – localizada entre as duas cidades – sofre com o abandono. A afirmação foi feita nesta segunda-feira (8) ao Programa Carlos Britto, na Rural FM, pelo Major Tarcísio Ribeiro, do 9º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM).

De acordo com o major, o local atualmente vem servindo de ponto de consumo e venda de drogas, além da presença de marginais. Ele afirmou que esse cenário era bem diferente daquele visto há dois anos, quando o Exército assumiu a administração da ilha. No entanto, por pressão de ONGs e de outros segmentos da sociedade, os militares decidiram sair do local.

Major Tarcísio fez questão de destacar o “excelente” trabalho do prefeito de Petrolina Miguel Coelho, mas lamentou o que considera “omissão do poder público” em cuidar da ilha, que é de responsabilidade da cidade pernambucana. “O tráfico de drogas está imperando, a violência está imperando, muitos marginais, e o poder público está omisso”, destacou.

O representante do 9º GBM argumentou que, assim como a Ilha do Fogo pertence a Petrolina, a do Rodeadouro fica a cargo de Juazeiro (BA). Nesse contexto, Major Tarcísio disse que a corporação tem uma parceria informal com o 4º GBM, localizado em Petrolina. Segundo ele, enquanto os bombeiros em Juazeiro fazem o monitoramento da orla da cidade e cuidam, até certo ponto, da Ilha do Fogo, o 4º GBM preza pela segurança dos frequentadores do Rodeadouro que vão por Petrolina.

Representante do 9º GBM em Juazeiro lamenta abandono da Ilha do Fogo

  1. O pensador disse:

    A ilha está abandonada.
    A prefeitura de Petrolina n pode deixar isso continua acontecendo.

  2. Petrolinense disse:

    Cadê aquele povo que tanto se mobilizou pela ilha, fizeram manifestações e até interditaram a ponte. Vamos lá, vamos cuidar da ilha.

  3. neto disse:

    quando o exercito assumiu. .as familias voltaram a frequentar. criancas. esportes e era limpo. mas ai reclamaram.Com guarda municipal no local. tambem chamavam de opressao. Sabe o que e bom. manda um tal movimento ” A ilha e nossa” tomar conta. eles deveriam limpar e fiscalizar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.