Relatório aponta falsos concursados e servidores fantasmas na Compesa

por Carlos Britto // 14 de maio de 2022 às 10:00

Foto: Compesa/reprodução

Desde a tarde de ontem repercute pelo estado os dados de relatórios internos da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), que relatam uma série de fraudes sistêmicas na folha de pagamento da estatal de água e esgoto de Pernambuco nos últimos três anos. O conteúdo das denúncias preocupa o Palácio do Campo das Princesas por possível repercussão dos fatos na campanha de 2022, aponta uma fonte do PSB, ouvida sob reserva pela reportagem.

A presidente da Compesa, Manuela Marinho, foi indicada para o cargo pelo ex-prefeito Geraldo Júlio (PSB) em 2019. Ela substituiu Roberto Tavares, que estava há 12 anos no cargo. Segundo informações extra-oficiais, a estatal terá que passar por uma auditoria externa.

Um inquérito policial foi aberto na agência DRACCO, da Polícia Civil de Pernambuco. A própria Compesa pediu na Justiça Estadual o bloqueio de bens dos envolvidos no desvio de recursos.

Outro lado

Por meio de nota, a empresa informou que o controle interno da companhia identificou, há 60 dias, irregularidades na folha de pagamento e, imediatamente, instaurou sindicância interna para apurar o fato, além de notificar a Polícia Civil para as devidas apurações.

O procedimento interno foi concluído no mês passado e a funcionária envolvida demitida por justa causa. A Compesa repudia veementemente tais atos e está atuando com todo o rigor que o caso requer, inclusive com ação ajuizada na justiça para reparação dos danos causados aos cofres públicos”. (Fonte: JC)

Relatório aponta falsos concursados e servidores fantasmas na Compesa

  1. JOSE PEDRO QUIRINO disse:

    Ah, agora entendi a falta de água toda semana por três e até quatro dias na minha casa. É o meu dinheiro indo pelo ralo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.