Reeleição de Osório tem farpas e apoio de oposicionistas, e ausência sentida de governistas

1

A recondução do atual presidente da Casa Plínio Amorim, vereador Osório Siqueira (PSB), pela quinta vez para comandar a Mesa Diretora do Legislativo de Petrolina para o biênio 2019/20 era tida como praticamente certa. E foi confirmada por 18 votos a favor e três contra na eleição realizada durante sessão plenária, na manhã de hoje (26). Mesmo assim, o polêmico processo teve suas nuances, a começar pela bancada de oposição.

Dos cinco integrantes, dois referendaram a chapa encabeçada por Osório – a única, aliás, apresentada para a disputa que não houve. Além de Domingos de Cristália (PSL), o líder oposicionista Paulo Valgueiro (PMDB) manifestou-se favorável à reeleição de Osório.

Valgueiro justificou seu posicionamento pelo fato de ter sido um dos que tentaram, sem êxito, protelar a eleição para janeiro de 2018. Além disso, ele ressaltou que mantém um bom relacionamento Osório (a ponto, por exemplo, de abrir espaço aos professores temporários na pauta da sessão de hoje), o que colaborou para sua decisão em apoiá-lo. Outro oposicionista da bancada, Domingos de Cristália também referendou a chapa do atual presidente.

Mas os três oposicionistas que votaram contra a reeleição de Osório não aliviaram nas críticas. O primeiro a alfinetar o processo eleitoral foi Gabriel Menezes. Deixando claro seu posicionamento contra qualquer tipo de reeleição, o vereador pensou em se abster, mas ao perceber “o arrumadinho que se tramava”, decidiu votar contra.

Ainda mais duro foi o Professor Gilmar Santos (PT). Ele lembrou que já vinha denunciando a atual gestão de Osório pela “falta de transparência e de respeito com o dinheiro público”. Por este motivo, segundo ele, não tinha como aprovar mais um mandato para Osório. Companheira de partido de Gilmar, Cristina Costa lamentou “a falta de debate” na formação da chapa do presidente reeleito. “Pensando num Legislativo mais autônomo e com coragem de atuar de forma brava pelos direitos da população de Petrolina, voto contra (a chapa)”, declarou.

Governistas ausentes

Os governistas foram em peso a favor de Osório. Votaram ‘sim’ à chapa Elismar Gonçalves (PMDB), Júnior Gás (PR), Alex de Jesus (PRB), Zenildo do Alto do Cocar (PSB), Edilsão do Trânsito (PRTB), Ibamar Fernandes (PRTB), Aero Cruz (PSB), Gaturiano Cigano (PRP) e Manoel da Acosap (PTB), além dos sete integrantes que irão compor a Mesa Diretora para o biênio 2019/20: Osório Siqueira (PSB), presidente; Ronaldo Cancão (PTB), como 1º vice-presidente; Gilberto Melo (PR), 2º vice-presidente; Major Enfermeiro (PMDB), 3º vice-presidente; Osinaldo Souza (PTB), 1º secretário; Rodrigo Araújo (PSC), 2º secretário; e Elias Jardim (PHS), 3º secretário.

As ausências sentidas foram justamente a do líder governista Ruy Wanderley (PSC) e de Ronaldo Souza (PSDB). Segundo Osório, ambos justificaram a falta.

1 COMENTÁRIO

  1. E é cargo vitalício é? Não está na hora de mudar essa presidência não? Deve ser muito bom ser presidente de câmara de vereadores de Petrolina! Se fosse comigo já tinha mandado investigar. O cara entrou e não quer sair mais! Onde tem fumaça tem fogo! Abram os olhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

cinco + dezessete =