Rede Interestadual de Saúde pode ser criada no Vale

por Carlos Britto // 10 de junho de 2009 às 13:39

reuniao-prefeitos-jua-petroUma reunião em Salvador, ocorrida na segunda-feira (08) colocou juntos os prefeitos Júlio Lóssio (Petrolina) e Isaac Carvalho (Juazeiro) com os secretários estaduais de Saúde João Lyra Neto (Pernambuco) e Jorge Solla (Bahia). O encontro girou em torno da criação de uma rede interestadual de saúde que envolva os municípios integrantes da Ride.

A ideia será levada pelos dois prefeitos ao ministro da Saúde, José Gomes Temporão, na próxima semana.   

Rede Interestadual de Saúde pode ser criada no Vale

  1. Sou mais Fundação Saúde disse:

    Bela iniciativa… espero que a Ministério da Saúde se sensibilize. Gonzaga Patriota, Fernando Filho, Joseph Bandeira e Jorge Koury devem aderir a essa proposta. Fiscalizaremos a posição e participação de cada um.

  2. Dr House disse:

    Não posso generalizar , em todas as profissões , existem os bons e os maus profissionais, o que está acontecendo com a medicina, aconteceu com o curso de direito também. Hoje temos uma epidemia de cursos particulares de medicina, sem falar nos estudantes de medicina brasileiros da Bolívia , que hoje se somam 5000 estudantes. Sabemos que a maioria desses cursos não formam o bom médico, ao contrário de uma Universidade Pública onde se formam os melhores médicos. O resultado está aí, médicos mercenários, antiéticos, desqualificados e pobres em conhecimento. O CREMESP, que é o conselho de medicina de São Paulo,já está tomando as devidas providências, realizando um exame de proficiência para os recém formados, onde só poderá exercer a medicina aquele que for aprovado e comprovar habilidades necessárias para exercer a profissão. Por isso sou contra a abertura indiscriminada de novas faculdades de medicina neste país, e plenamente a favor de um exame de ordem , semelhante ao da OAB, só assim poderemos selecionar os bons e os maus profissionais. Outro grande problema é a validação de diplomas estrangeiros, sabemos que muitos estudandes de medicina que estudam na Bolívia, estão conseguindo revalidar seus diplomas através de apadrinhamento político, basta ter um deputado próximo que logo conseguirá reconhecer seu diploma. Temo muito pelos futuros médicos brasileiros, o ensino médico deixa muito a desejar nessas faculdades de medicina particulares, hoje elas são maioria, vão despejar a maioria dos médicos nos próximos anos, a tendência é aumentar o número de erros médicos e de médicos incompetentes no mercado. O pior ainda é que o governo federal vem sucateando os hospitais das clínicas em todo o território, acabando com os centros de excelência da medicina, o pior ainda está por acontecer

  3. APOIADOS disse:

    O caminho é esse, UNIÃO. Tudo o que acontece numa margem do rio influencia a outra, seja na saúde, educação, segurança, transporte, etc, uma depende do sucesso da outro…

    No mais, JUAZEIRO e PETROLINA são cidades referências em seus Estados, sem contar o o visinho Estado do Piauí, com sua divisa bem próxima, portanto, há de se pensar em conjunto e de se realizar também em conjunto.

    Chega de politicagem com fundamento em interesse próprio, BASTA, precisamos de ação efetiva, que os Governos da Bahia e Pernambuco e o Federal apoiem esta iniciativa e que os deputados eleitos estejam presentes e participando para solução dos problemas da região, o que fazem muito timidamente.

    Parabéns aos Prefeitos Isaac e Júlio

  4. Carlos Martins disse:

    Espero que nesta discussão e planejamento, nossos prefeitos tenham considerado o fator “ausência de médicos”, como complicador de tudo isso. Não há médicos nem para as sedes de Petrolina e Juazeiro. Bem, mas pode ser que nossos prefeitos estejam pensando também em difundir o chá de “pau pra tudo” para utilização geral em todos os problemas de saúde do povo.
    Isso para mim é impurrar com a barriga e enganação. Espero que o povo fique de olho.

  5. Feeling disse:

    A saúde em Juazeiro e Petrolina está passando por dificuldades uma união com certeza minizaria os problemas de ambas!

  6. wagner disse:

    “A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a promoção, proteção e recuperação”.

    Constituição Federal de 1988, artigo 196.

    Este artigo não deve ser lido apenas como uma promessa ou uma declaração de intenções, este é um direito fundamental do cidadão que tem aplicação imediata, isto é, pode e deve ser cobrado. A saúde é um direito de todos por que sem ela não há condições de uma vida digna, e é um dever do Estado por que é financiada pelos impostos que são pagos pela população. Desta forma, para que o direito à saúde seja uma realidade, é preciso que o Estado crie condições de atendimento em postos de saúde, hospitais, programas de prevenção, medicamentos, etc., e além disto é preciso que este atendimento seja universal (atingindo a todos os que precisam) e integral (garantindo tudo o que a pessoa precise).
    Espero que o sistema de saúde da RIDE de fato melhore.

  7. Expedito disse:

    Greve da Saúde já atinge emergência do HR
    COMO É QUE A SAÚDE VAI MELHORAR DESSE JEITO, NUNCA SOBRA DINHEIRO PARA A SAÚDE , AGORA PARA AUMENTAR OS GASTOS COM VEREADORES, VERBA DE GABINETE, AUXÍLIO PALITÓ, PASSAGENS AÉREAS, SEMPRE TEM DINHEIRO NO CAIXA.
    Na manhã desta quarta-feira (10), a emergência do Hospital da Restauração (HR) no Recife deixou de atender vários pacientes – começou a paralisação dos servidores da saúde do Estado. Quem tinha consulta marcada, vai precisar remarcar, e não se sabe para quando, porque a greve é por tempo indeterminado.Os servidores da saúde do Recife também estão em greve. Desde o começo da semana, médicos, dentistas e enfermeiros só atendem casos de emergência. Os técnicos e auxiliares de enfermagem já estão em greve há 15 dias.

    Apenas os casos mais graves estão sendo atendidos na emergência do HR. No ambulatório do hospital, pelo menos 400 pessoas deixaram de ser atendidas nesta manhã. O diretor médico do HR, Hélder Correia, diz que no ambulatório foram realizados atendimentos essenciais. “Foram atendidos queimados e fizemos o fornecimento de receitas para medicamentos importantes, além de outros casos mais urgentes”.

    Mais de 24 mil servidores estaduais da saúde foram convocados a participar do protesto, de acordo com o sindicato da categoria. A paralisação é por tempo indeterminado. Eles reivindicam melhores condições de trabalho e reajuste salarial.(Pe360graus)

  8. marcos disse:

    nao entendo das coisas direito nao…mas uma reuniao dessas nera pra ter um pouco mais de decoro sr prefeito?se fosse deputado nem entrava pra trabalhar…espero que tenha trazido boas noticias pra cidade pois a impresaao nao e essa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *